Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

imagem: http://tudibao.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/02/original_elefante.jpg

imagem: http://tudibao.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/02/original_elefante.jpg

Há quem não goste, outras não…nojo? Medo?

Umas afirmam não precisar pois já tem um homem pra dar conta, outras têm e se divertem, sozinhas ou acompanhadas…

O meu primeiro brinquedinho, uma prótese de pelo menos 18 cm e com vibrador, foi um presente de aniversário de uma amiga assim que me separei! A reação, ao desembrulhar o pacote, foi a esperada: gargalhadas e brincadeiras por conta da mulherada que estava por perto.

Bom, ao contrário de algumas receosas, eu também tinha uma sexualidade ativa, porém, sempre muito curiosa e aberta a novas emoções, somente aos 30 anos pude finalmente dispensar outros objetos que usava para masturbar. Então passei a usar a prótese sozinha, mas bom mesmo foi quando deixei a vergonha de lado e era observada! Vocês sabiam que homens se deliciam ao ver suas mulheres masturbando-se? Sim, apesar de e muitos (as) preconceituosos (as) não admitirem, e outros até abominarem, é lindo, delicado e sensual ver uma  mulher se tocar!

Quem nunca na vida se tocou? A minha primeira vez foi com 13 anos, e meu

interesse foi despertado com um livro de kamasutra que minha tia guardava escondido. Aquilo me deixou curiosa, o que tinha de tão importante ou excêntrico naquilo? Já no banho resolvi me olhar num espelhinho e tocar, admirar, as partes sugeridas no livro. Foi quando brinquei com  o clitóris pela primeira vez.

Que sininho, campainha, margarida quê! Seja qual o nome que você dê, o preconceito é tão grande que as mães nunca têm a coragem se ensinar os nomes corretos aos filhos: menina tem vagina e menino pênis…ponto!  Nesta primeira experiência, meu clitóris encontrava-se sensível, lábios inchados, olhos estagnados, e a atenção totalmente voltada a algo que não sabia, so sentia: as contrações involuntárias da plataforma orgástica se aceleravam junto ao meu batimento cardíaco, e em segundos, uma energia explodiu e se expandiu por todo corpo, que contraiu como se estivesse recebendo pequenas descargas elétricas seqüências. Indescritível! Por um instante eu sai de mim e não pensei em nada! Em seguida, uma sensação de paz e relaxamento… muitos poderão achar um absurdo o que vou dizer, mas isto é um ponto de vista meu, estou tentando descrever o que significa ter um orgasmo pra MIM, e o lugar que se chega, para mim é uma forma de oração!!!


É interessante pensar nisso, alguém já parou para pensar? É  nosso momento de integração com o cosmo, onde o clímax é  o big-bang só que na forma mais humana, onde o ser se encontra com o Criador e se integra na criação. Bem, esta é minha concepção hoje, até antes de me separar eu nunca havia parado pra pensar em muitas coisas sobre mim, inclusive sobre o meu orgasmo, que na época, era forçado, induzido, mecânico e sem entrega.Sugiro lerem ‘Brida’, do Paulo Coelho. Ele detalhe bem essa experiência. Para quem prefere se aprofundar, leia “A função do orgasmo” (Reich) e encontrara a verdadeira explicação sobre o orgasmo pleno.

Mas retomando à masturbação, é muito importante a mulher se conhecer, e ela se priva disso porque é tabu falar do assunto, a religião, o tipo de educação que recebeu, condena quem faz. Podem ver: aos 4-5 anos a criança começa se tocar, mas não tem a malícia do adulto, somente o faz porque e gostoso. O mesmo se da quando o bebê suga o peito, porque a boca também e uma zona erógena! Eu nunca recriminei meus filhos por se tocarem, apesar de lembrar-me dos seus avós paternos me recriminarem por permitir. Na época eu já tinha lido algo a respeito, mas depois que estudei desenvolvimento infantil, e me apaixonei por psicanálise (a essas alturas já tinha a terceira filha), daí sim que me reconheci correta e deixei a mais novinha a vontade. Claro, com moderação, nunca fora de casa, mas eu respeitava o momento deles!

Mas nem sempre foi assim… Quantas levaram palmadinhas por colocar a mão dentro da calcinha? Certo ou errado, nossos pais nunca quiseram falhar, acreditavam que aquilo era o correto. Agora, temos o direito sobre nosso corpo, e isto não e mais feio ou errado…

Àquelas que ainda não se tocaram, por favor: SE CONHEÇAM!!!! Como você vai sentir prazer com o outro sem conhecer seu corpo? A mulher só sabe que o clitóris é importante se o tocar e souber que ele existe! Isto vale para o homem também, apesar de ser muito mais comum eles se tocarem desde o inicio da adolescência.

Hoje o número de adeptas aumenta a cada dia. Segundo a psicóloga portuguesa Ana Alexandra Carvalheira, do Instituto Superior de Psicologia Aplicada, ela pesquisou mulheres (portuguesas) utilizadoras da Internet, que vivem no meio urbano, e têm faixa etária de 30 anos, e concluiu que elas estão cada vez mais à vontade com o seu próprio corpo e com a masturbação: das investigadas 79,6% toca diretamente os genitais e apenas 8,5% nunca se masturbou. O estudo também indica que as mulheres que iniciaram a masturbação na adolescência, têm mais facilidade em ter orgasmos, comparadas com as que não o fizeram.

Então, vamos brincar? A partir de hoje, teremos uma categoria com dicas sobre o assunto. Fique ligada.

Tati Daniel

O que achou do artigo?

comentários

Tati Daniel

Mulher bombril, mãetorista, consultora sensual e graduanda em psicologia

Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Deixe seu comentário

    MT LEGAL TATI ADOREI.

PEGUE-O NA MENTIRA

Descubra quando um homem está mentindo pra você! Digite seu e-mail abaixo e receba um VÍDEO GRÁTIS te contando todos os segredos.