Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

mae filho

Oiee Alexandre  tudo bem ?

A  princípio quero lhe agradecer  ,quando  vi uma matéria em seu blog (Mãe solteira: puta ou irresponsável?) e me senti feliz  e emocionada com aquelas palavras que você escreveu era como se pela primeira vez alguém não me julgasse e atirasse uma pedra em mim apenas me compreendesse ,foi assim que me senti ao ler aquelas palavras  e pela  primeira vez  me senti segura para

Abrir meu coração a alguém … E decidi escrever este e-mail.

Tenho 23 anos. Quando era mais nova  sempre sonhei em me formar, arrumar um bom emprego  e  construir uma  família, sonhava com um homem que me amasse.  Apenas isso, não me importava se ele fosse pobre ou não, enfrentaríamos as dificuldades juntos e até hoje penso da mesma forma . Aos meus  17 anos eu ainda era inexperiente e nunca tinha beijado nem saído com ninguém na vida, até que conheci um rapaz e me envolvi com ele. Tive minha primeira relação sexual com ele e mais tarde acabei engravidando. No entanto, ele terminou e partiu para outro relacionamento.

Minha filha é uma alegria em minha vida, uma verdadeira benção de Deus. Passei em um concurso público com uma das mais altas colocações e estou cursando a faculdade de direito. Durante todo esse tempo , ouvi coisas que me magoaram muito : Que eu era uma prostituta que havia dado para todo mundo e nem sabia quem era o pai da minha filha, que eu era uma sem vergonha e sem moral que  homem nenhum vai querer uma mulher como eu que já tem filho, etc.

Eu procurava não me importar, mas isso feriu meu coração de tal forma que eu passei a me achar indigna de começar novamente de ser feliz com um homem . Às vezes chorava e me perguntava o que havia de errado em mim para me julgarem dessa forma. Sentia um grande receio e culpa em pensar  em namorar alguém.

Esse foi o único relacionamento que tive em minha vida. Estou há mais de dois anos solteira e durante esse tempo, certa vez um rapaz se interessou por mim e começamos a conversar. Até que eu lhe disse que já era mãe. Eu pude ver em seus olhos repulsa ,rejeição  ate que ele me disse : – Não posso ficar com você. Sabe o que minha família iria pensar de mim ?

Depois disso, continuei tocando a vida, cuidando da minha filhinha ,trabalhando  e estudando

Até que acabei conhecendo um rapaz por uma rede social.  Ele mora em outra cidade e com o tempo, acabei gostando dele.  Conhecemo-nos há mais de um ano e ele me liga e até me mandou um presente no meu aniversário.

Ele me escuta e, às vezes, demonstra me compreender. Por exemplo, quando passei 4 dias doente e não entrei na rede social, ele me mandou diversas mensagens e ligou para saber oque havia ocorrido.

Às vezes penso que ele gosta de mim e às vezes acredito que ele só me considera uma amiga, pois em um ano nunca me pediu em namoro, mas já disse que me ama duas vezes e foi bem sério.

Porém eu não disse a ele que sou mãe, senti medo de viver a mesma rejeição de todos,  de ser julgada e rotulada como alguém que não presta ,como uma prostituta vagabunda e tudo mais,  porque por mais que digam que não devemos  se importar com isso ,essas palavras me magoam me machucam.

Queria abrir meu coração para ele, falar dos meus medos e dos meus receios em relação a isso …falar da minha filhinha olhando nos olhos dele ….

Dentro de mim só penso que nunca serei feliz, que nunca nenhum homem vai me aceitar e querer namorar comigo ou ate mesmo casar.

Gosto dele, mas não sei o que fazer em relação a tudo isso.


Olá E.,

Fico feliz por ter conseguido te ajudar ao menos um pouco com aquele meu texto de título polêmico. Ele foi feito assim mesmo para chamar atenção. É uma pena que muita gente não tenha conseguido compreendê-lo devido ao seu título.

Infelizmente vivemos em uma sociedade hipócrita. Todo mundo pratica sexo, muitas pessoas tem relações sexuais com diversas pessoas, inclusive com quem conheceu na mesma noite, mas usa proteção, não tem filhos e está tudo bem. Se alguma mulher acaba sendo irresponsável de não se proteger (o homem também, é claro), e acaba se tornando uma mãe solteira, é uma prostituta.

Muitos pseudo-homens se sentem ameaçados ao sair com uma mãe solteira, pois ela sempre terá ligação com outro homem e, talvez não se considerem homens o suficiente para garantir a fidelidade da sua companheira. Talvez sejam apenas preconceituosos ou simplesmente idiotas.

Sei de diversos casos assim, inclusive de uma mãe solteira que casou com um homem que “aceitou” seu filho. Tiveram outro filho juntos e os dois são tratados da mesma maneira. Não falta nada na casa a nenhum dos dois, no entanto, o novo marido não pagava absolutamente nada do filho da companheira. Todos os gastos referentes a ele, a mãe deveria pagar. Eu sinceramente não entendo o que passa na cabeça de um imbecil desses, mas o que me admira é a mãe aceitar isso. Se ela já tem filho, deve encontrar um homem que o aceite e trate como se fosse seu.  Eu já namorei duas mães solteiras (uma tinha sido casada e outra morava junto) e tratava os meninos como se fossem meus. Fazíamos programas juntos, brincávamos e eles me adoravam. Na minha cabeça, se eu conheci uma pessoa que já tem filhos, só há duas opções: aceitar tudo da pessoa ou nem começar um relacionamento.

Infelizmente as pessoas que pensam como eu, são poucas, mas existem. Conheço diversas mães solteiras que encontraram novos companheiros e são extremamente felizes. Você pode dizer que é difícil encontrar alguém decente e é verdade. Mas isso não ocorre apenas com mães solteiras, mas com todo mundo. As pessoas em geral não querem mais relacionamentos, preferem apenas sexo e farra. É o mundo em que vivemos. Mas como falei, existem sim as que ainda valem a pena. Com certeza, você encontrará uma, mas antes, precisa mudar a sua cabeça e atitude.

Você tem preconceito com mães solteiras. É, isso mesmo, você tem! Você acredita que elas não podem ser felizes e que é errado se relacionarem novamente. Se você mesma tem preconceito com o que você é, como pode querer encontrar alguém que não tenha? Você não percebe que atraímos pessoas que pensam igual?

Como pode conversar com alguém por 1 ano e nem sequer ter mencionado a filha? As duas namoradas que tive e eram mães, falaram muito dos seus filhos assim que as conheci, na primeira conversa. Independente das circunstâncias que teve a filha, é uma felicidade sem tamanho ter uma criança.

Você deve mostrar a todos o quanto ama sua filhinha, postando fotos nas redes sociais, fazendo programas juntos, etc. Esse amor vai acabar atraindo alguém que quer ter algo sério. Eu via exatamente o modo que as namoradas tratavam os filhos para ver como tratariam os nossos no futuro. Se elas os escondessem de mim, acreditaria que são péssimas mães e que se não amam o próprio filho, como irão tratar os futuros?

Eu sei que é difícil sofrer preconceito e ser julgada, mas quem não é? Eu já escutei tanta coisa de mim que se fosse verdade, preferia não existir. Mas qual minha atitude? Simplesmente ignoro e mostro aos próximos a mim quem realmente sou. E é isso que você deve fazer. Passar a ter orgulho da sua filha, sair gritando ao mundo isso. Se você não é feliz tendo uma filha e não tem orgulho disso, nunca encontrará alguém que queira se relacionar com você.

Boa sorte,

Alexandre Chollet

O que achou do artigo?

comentários

Alexandre Chollet

Consultor de relacionamentos. Escreve sobre relacionamentos e comportamento humano e dá treinamentos para pessoas que desejam melhorar sua vida, seja no aspecto pessoal, profissional ou de relacionamentos.

Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Deixe seu comentário

    Temos duas hipóteses: A primeira: O cara não assume o próprio filho e não tenta fazer a relação dar certo com a mãe do seu próprio filho. Neste caso o cara é um cafajeste irresponsável. A mulher escolheu mal. Como a sociedade é machista isso é claro terá consequências: uma destas consequências é a dificuldade de arranjar um parceiro. Porém nada é falado aqui à respeito das exigências que a mãe solteira faz. Que tipo de relacionamento ela quer? Ela quer relacionamento com alguém que também tenha filhos ou com um homem solteiro e destacado? Eu por exemplo sou solteiro, e não teria problemas em me relacionar com uma mãe solteira, mas jamais moraria junto com ela e com o filho por questões jurídicas: As leis estão aí pra proteger a mulher ou muitas vezes pra complicar ainda mais a vida dela: já vi o caso de alguém que após vários anos morando junto com uma mãe solteira teve que pagar pensão para um filho que nem dele era, tudo culpa de uma juíza feminista. As mulheres reclamam do feminismo mas não vêem que ele as prejudica. Se não houvesse essa complicação as mães solteiras até seriam uma boa opção pra quem não tem filhos, pois o desejo de ser mãe delas já foi realizado e o cara não se preocuparia com isso. Outro ponto é o seguinte: A mulher que é mãe solteira pode não estar bem sentimentalmente, mas o cafajeste também não sai incólume no processo (só sai impune se ela quiser). Ou seja, na melhor das hipóteses, se a mulher “errou por amor” as leis estão aí pra “complicar a vida dela”. Não coloquem a culpa nos homens!!! A segunda possibilidade que citei é que o cara não é um cafajeste mas a mulher não se sente feliz com ele e quer um relacionamento com alguém mais destacado. Aí novamente a mulher fez escolha errada: escolheu um provedor bonzinho rico pra ser provedor, mas quer um cafajeste como amante. Só que cafajestes não levam mães solteiras a sério. Como ser feliz então? Pra mim, as pessoas tem que se conformar com suas limitações. Eu sou um cara feio, já estou velho, não tive a mesma sorte dos cafajestes de engravidar ninguém e as mulheres me consideram um cara “sem graça”. Ficar com uma top model sem filhos está aquém das minhas possibilidades. Porém de maneira nenhuma vou morar junto com uma mãe solteira e sustentar uma criança que não é minha, a menos que todas os filhos dela sejam maiores de idade e trabalhem.

    Boa tarde, muito bom o tópico, estou passando por um problema parecido.
    Minha namorada é mãe solteira, a 10 anos nunca se envolveu com ninguém (ao ponto de apresentar ao filho). Namoramos a 8 meses já e ele não me aceita, tem um ódio explicito no olhar, sem eu ter feito nada, tento me aproximar mais não tem jeito.
    Sei que é ciúmes e também vem sofrendo de adolescência prematura, já constatado por um psicologo, mais as vezes fico sem saber o que fazer., tenho paciência e entendo a situação, mais fica um clima pesado e chato.
    Amo muito minha namorada e quero ajuda-lá pois ela sofre muito com essa situação.

    Abraço Ricardo

    Realmente seu relato foi incrível Alexandre.Corretíssimo.Eu tbm sou mãe solteira…tenho namorado…tbm enfrento problemas por isso,ter uma filha de outro homem, acho q ele enrola nosso casamento pois não quer responsabilidades com filho q não é dele..eu não terminei ainda pois ele nega e acabo ficando confusa de estar separando injustamente…mas estamos juntos quase 4 anos e sempre inventa desculpas p não casar.Muito difícil.

    Adorei.. Infelizmente a sociedade é mt preconceituosa..
    Tenhovum filho q è q coisa mais linda do mundo.
    Quem me quiser primeiro tem q aceitar meu filho.
    Pois se n tiver carinho por ele ja mais terá por mim.
    É aquele velho ditado " quem beija a boca do meu filho me adoça" e quem me quiser vai ter q aceitar isso.
    Pois amor de um filho è eterno!

    Nossa, amei! Tbm sou mãe solteira e tive medo de ficar sozinha por um tempo… Mas tem sim pessoas dispostas a nos assumir e aceitar nossos filhos. Está dificil pra todo mundo pq o mundo pq as pessoas, no geral, não querem muito compromisso mas quando aparecer vai ser maravilhoso!

    É isso ai!! E acho tb que vc precisa cuidar de aumentar sua auto estima, se conhecer melhor e se apaixonar por vc!! Leia mais sobre o assunto e resolva-se em relação ao preconceito que tem de si mesma. Tenho certeza que agindo dessa forma irá atrair o homem certo para você!! Agora qto ao seu amigo virtual, caso vc resolva contar a ele e ele venha a afastar-se de vc, não coloque a culpa somente no fato de ter uma filha e por isso estar sendo rejeitada!! Ninguém gosta de ser enganado por tanto tempo!! Precisa ver se isso não aconteceu tb com os outros que vc conheceu!! Como o Alexandre falou, estampe pra todo mundo ver sua filha, sinta orgulho de não ter sido covarde e partido para um aborto, como muitas fazem e ame-se!! Vc encontrará alguém que goste de vc e do pacote completo!! Bjs

    Excelente texto. Concordo plenamente. Eu sei que o mundo é preconceituoso demais da conta. Mas essa moça precisa acreditar que a vida há de fluir para ela normalmente. Vai receber muitos "nãos", mas o "sim" também pode acontecer. Quem sabe um rapaz que também já tenha filhos e seja separado tenha mais facilidade de compreender essa dinâmica na vida? Se assuma totalmente com sua filha. Vc sabe a verdade da sua vida. E quem não compreende, paciência.

PEGUE-O NA MENTIRA

Descubra quando um homem está mentindo pra você! Digite seu e-mail abaixo e receba um VÍDEO GRÁTIS te contando todos os segredos.