Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

casal. (Custom) (2)

Parece cena do romance de Nicholas Sparks, Diário de uma Paixão (The Notebook), mas aconteceu de verdade.

Um casal que passou 60 anos juntos morreu de mãos dadas, com algumas horas de diferença em Nov York, Estados Unidos.

Segundo o jornal New York Daily News, Ed Hale (83 anos) havia prometido à Floreen Hale (82) que nunca a deixaria. Ele cumpriu a promessa e ficou ao seu lado mesmo após ela morrer. Trinta e seis horas depois foi a sua vez.

Os dois se conheceram em 1952 e Ed prometeu cuidar dela pelo resto da sua vida. Desde então, os dois ficaram juntos.

Mas em janeiro deste ano, o homem apaixonado foi internado devido a um problema grave na perna. Sem saber que seu amor também estava internada, por problemas cardíacos graves, em outro hospital, Ed insistiu para vê-la, pois ele sabia que iria morrer.

O hospital concordou em transferi-lo para o hospital onde ela estava e os dois ficaram em duas camas lado a lado. Os dois trocaram juras de amor, deram as mãos e minutos depois, Floreen faleceu. Ed ficou ao seu lado e sua saúde piorou. Após 36 horas, ele também faleceu.

Os dois foram enterrados juntos no dia 13 de fevereiro. Isso que é amor!

021614_haleswedding (Custom) (2)

No dia do casamento

021614_hales1 (Custom) (2)

Imagens: Orleans Hub

Fonte: G1

O que achou do artigo?

comentários

Alexandre Chollet

Consultor de relacionamentos. Escreve sobre relacionamentos e comportamento humano e dá treinamentos para pessoas que desejam melhorar sua vida, seja no aspecto pessoal, profissional ou de relacionamentos.

Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Deixe seu comentário

    Que lindo, seria bom ter outros exemplos como esse.

    Bonita história…

PEGUE-O NA MENTIRA

Descubra quando um homem está mentindo pra você! Digite seu e-mail abaixo e receba um VÍDEO GRÁTIS te contando todos os segredos.