Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Nas últimas semanas andei refletindo muito sobre as postagens dos meninos… como em todos elas tem um pouco de mim, aliás de nós!

Por conta de tamanha introspecção eu não conseguia escrever,  começava e acabava falando de mim e isso me incomodava, mais ainda por não conseguir prosseguir e concluir uma idéia. Talvez eu não quisesse era lidar com algumas verdades…



Mas qual o problema em resistir? Geralmente isso acontece porque não estamos preparados para lidar com algumas questões, e vejo que nos é prejudicial quando nos acomodamos e passamos a vida toda fugindo…de nós!

Antigamente, eu nunca tinha medo de sofrer, quem conhece minha história bem sabe que não minto… mas chega um momento da vida que cansa tentar, tentar… caleja apanhar, e uma hora, se não nos tornamos insensíveis, desistimos (não sei o que é pior). Mas quem na vida nunca sofreu por amor, por dar ou levar um fora?

Toda vez que saímos de uma relação nos prometemos nunca mais envolvermos com alguém. Por um bom tempo (alguns mais, outros menos) nos isolamos dentro de casa, ou simplesmente passamos a curtir tudo e todos (também uma forma de se fechar à vida) mas de nada adianta! Mesmo com tantas promessas feitas, uma hora alguém nos fisga. Essas coisas do coração simplesmente acontecem, quer a gente queira ou não.

(Buááá, e por quê essas coisas não acontecem comigo!?!kkkkkk)

Vivo reclamando com as amigas que estou enjoada de ser vista como ‘bem resolvida’. Gente, eu sou super mal resolvida! Principalmente aos homens (aiai, vou me arrepender do que vou contar!hehe) mostro que não quero, que sou indiferente, que não dependo, mas no fundo, bem lá no fundo, bem escondidinho na escuridão da minha psiquê … eu quero, eu desejo, eu dependo. Não se desespere se você se identificou: isso é natural do ser humano.

Me  disse um querido terapeuta:

“Tati, você se apresenta divorciada, assumiu uma família sozinha, trabalha, estuda, é participativa na educação dos três filhos, não depende de ninguém, e ‘pra acabar’, deixa bem claro para qualquer um que se aproxime, que você não tem tempo nem espaço para mais uma pessoa em sua vida. Mesmo que o cara tenha as melhores ou as ‘piores’ intenções, você brocha o coitado! Primeiro porque eles não gostam de se sentir ‘usados’, segundo porque mulheres independentes e no comando despertam neles o sentimento de impotência, o medo de não dar conta do recado…“

Será?

Claro que eles irão discordar que inconscientemente todo homem deseja dominar, prover. Assim como discordarei já concordando que, ao deixar claro que não quero envolvimento, eu os repilo para evitar uma futura e provável decepção.

Já ouvi de muitos homens que conheci, críticas em relação ao perfil homem-moleque, mas na hora do ‘vamos-ver’ eles se comportam igual. Juro que não entendo o por quê! Que homem não deseja uma mulher independente, divertida, que goste muito de sexo, e que não pegue no pé?

Em primeiro lugar, assumo que meu ponto de vista pode estar distorcido: Se deixo claro  que não quero compromisso, como esperar que eles me procurem novamente? Se eles tiveram essa intenção, diante da minha postura, desistiram antes mesmo de terminar o primeiro encontro, mas se os atraí por questão de sintonia, assim como eu, eles também não querem compromisso, e também nos ‘repelem’ pelo mesmo medo de se envolver e se decepcionar!

Por outro lado, o Marcos Tegon (aliás, os meninos do CM) tem toda razão ao se referir aos sentimentos deles: apesar de transparecer durões e acharem o máximo mulheres com o meu perfil descolado, no fundo, não é só isso que eles esperam de uma mulher…

Não sou ‘bem-resolvida’ só porque dou conta das minhas obrigações (e tenho escolha? tenho quem as façam por mim?). Posso o ser em relação a maternidade, vida profissional (e olha lá), mas no fundo eu, como toda mulher, só quer ser vista e desejada como tal!

A fala não é somente minha, mas a queixa das mulheres separadas e/ou mães solteiras, é sempre a mesma: ainda existe o preconceito por parte do sexo oposto. Se inicialmente eles nos galanteiam com a única intenção de dar uma trepada, muitos não se arriscam em nos levar para cama ao descobrir um pouco de nós! Medo de não dar conta ou de ficarmos no pé? Se já correm de compromissos, nem pensar com família pronta! A fala masculina inicialmente é idêntica, mas tantos caem do cavalo! Melhor ouvir os conselhos de uma amiga que acabei de conhecer: “não fale de você, ele não precisa saber da sua vida! ouça, eles gostam de boas ouvintes…e se o que procura é só sexo, mais um motivo para evitar falar de você!”

Ela está certa, mas é que não tem como falar da gente e omitir os filhos, já que eles são nossa extensão. Melhor seria se os homens deixassem o preconceito de lado e só curtisse… é pedir muito?

No meu caso, não procuro pai para meus filhos porque eles já possuem, e  graças à Deus, ele é presente dentro do possível; desespero em arranjar um pretendente para futuro marido foge de cogitação: tenho saúde, independência e inteligência para arranjar um bom emprego… ah, e no momento, não tenho interesse em dividir cama e minha suíte com ninguém!

SONY DSCÉ que as vezes cansa o papel da ‘santa’, da mãe puritana e exemplar; gostamos e nos sentimos plenas quando encontramos alguém dispostos a despertar nossa mulher selvagem, que nos façam sentir assim…pervertidas, meio fora do ‘padrão’?!rs

Sabem, por um longo tempo sofri pelo abandono de um grande amor! Mas como na vida tudo passa, o tempo trouxe o amadurecimento da perda, e hoje, assim como um fruto maduro, sinto-me como a uma maça suculenta, doce, cheirosa, pronta para ser abocanhada!

Mesmo estando, não sou ‘tão’ disponível’, porque junto à maturidade, vem as exigências:

– Você é muito seleta Tati! – disse a colega Josiane.

– E que culpa tenho, não é que ninguém agrade, mas não vou deixar qualquer um degustar minha maça.

– Fica guardando mesmo, assim como qualquer fruto, apodrece tá?! – e faz uma das suas caretas, que ninguém se cabe de tanto rir.

Essa amiga tem razão, eu deveria aproveitar mais! Chega uma hora da vida que sexo é importante, mas não prioridade, então a gente passa a escolher os ingredientes para a massa do bolo, e se não ser ‘liga’, não rola…

Eu acho engraçado, muitas pessoas julgam minha sinceridade e espontaneidade, como se tudo que faço ou falo f osse errado ou fora do clichê. Se esquecem que não existe manual, e o que é certo para uns pode ser errado para outros, e vice-versa! Se errei ou acertei, hoje sou resultado de todas as escolhas que fiz, e o que importa é o que me tornei, que não arrependi de nada porque me atrevi a tudo que quis, e eu gosto de quem hoje sou!

Já  fui namoradeira? Sim!

Já vivi um grande amor? Alguns, e espero poder viver mais.

Já usei um homem? Muitos. Por um tempo foi divertido me vingar de todos eles, mas quando a gente se enxerga, percebe que somente machuca a si própria!

Por este motivo, como disse o Alexandre, ‘não devemos sair julgando um quadro pela moldura’. Mas ressalto que isso hoje acontece com homens e mulheres viu Alê!rs

Quando não nos entregamos de verdade, não é somente porque ‘não rolou’, mas porque atrás de tanta resistência, existe uma história percorrida por uma estrada cheia de espinhos, e só quem trilhou sabe o quanto se feriu.

Por outro lado, não devemos viver de passado. Ainda bem que quando desistimos, a vida trata de trazer alguém, ou alguma situação, para nos ajudar a mover e a fazer algo por nós!

A verdade é nua e crua: toda vez que nos deparamos com alguém do tipo resistente, frio, indiferente, enganador… na verdade estamos diante de pessoas com um coração enorme para doar, só tem medo de o fazer!

Já perdemos, perdemos, perdemos tanto, que não sabemos como querer mais. Por isso a necessidade de nos livrarmos desse fantasma do passado e recomeçar; se não nos entregarmos mais uma vez, não saberemos se esta será a vez que viveremos algo bom, único e inesquecível na vida.

Não temos uma bola de cristal para saber quando acontecerá. Qualquer hora é hora, portanto, dê uma trégua ao seu coração e viva o hoje independente de se prender no amanhã. O amanhã nem chegou e você já está se PRÉ-ocupando (estou dizendo isso para mim também,ok)?

As coisas sempre acontecem na hora certa. O homem cada vez mais domina a tecnologia mas não é capaz de entender como funciona o tempo… Vai ver, se demora, é a vida nos preparando para algo melhor!

Não sei você, mas nada, ninguém, nem desafeto ou traição, irão me levar novamente  para tão longe mim. Nada irá me fazer desistir de  ter um lugar para voltar, alguém para amar… no fundo, é o que todos nós buscamos e queremos.

O que achou do artigo?

comentários

Tati Daniel

Mulher bombril, mãetorista, consultora sensual e graduanda em psicologia

Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários

PEGUE-O NA MENTIRA

Descubra quando um homem está mentindo pra você! Digite seu e-mail abaixo e receba um VÍDEO GRÁTIS te contando todos os segredos.