Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

O amor romântico

Dicas Cérebro Masculino
casal apaixonado

Em sua canção Gentileza, Marisa Monte afirma que “o amor (é) uma palavra que liberta, (assim) já dizia o profeta”.
Fato!

Continuo com a opinião de quando escrevia para esse site, e bem dizia que “o amor não é uma flor roxa que nasceu no coração do trouxa”. Assim dizem, mas não concordo com esse pensamento. É fato que esse amor entre as pessoas está esfriou-se! E daqui para frente, a tendência é ficarem cada vez pior as relações interpessoais e conjugais também.

Oremos!

Outro dia estava em sala de aula quando um professor (que é Psicólogo) disse que “jamais criaria sua filha, para acreditar em um amor romântico”.

“– Mas o que é um amor romântico?”


Vamos lá… Resumindo, o amor romântico nada mais é do que o amor sublime que remete a eterna felicidade a dois. As meninas imaginam seu Príncipe encantado que chegará montado em seu cavalo branco, com uma linda capa medieval digamos e sua espada em mãos; além disso, esse irá completa-la física e emocionalmente. Esse mesmo príncipe, dotado de gentileza e sensibilidade, a levará para dias maravilhosos, onde o céu será para sempre azul, o ar puro com o aroma das flores do campo. Dias em que seus olhos brilharão ao se encontrarem, e seus corações arderam de amor, como desde a primeira vez em que se conheceram e assim vai! Isso é o que toda Princesa idealiza, e que nos contos de fada, essa idealização, materializa-se num fato real e concreto.

Infelizmente, não é ensinado aos indivíduos de plantão que todo casal passa por dificuldades tamanhas e se não houver maturidade, o casamento que perante o altar foi considerado para sempre: desmorona e acaba em segundos.

Triste!

Por que será, que um pai jamais seria capaz de incentivar sua filha, a acreditar no amor? Acredito que tudo na vida, precisa de uma dose de equilíbrio, sendo assim estaremos no ponto para melhor lidarmos com as diferentes pessoas que conhecemos a cada dia, e o melhor, é cada um lidar consigo mesmo. Se essa segunda opção for colocada em prática realmente, a vida será um bônus. Já disse que maturidade é o que falta em nós, caso contrário nossas relações estariam de vento em polpa – essa condição não seria maravilhosa? Sim, claro que sim!

Mas voltando, jogaram um balde de água fria no amor e hoje em dia, descartar as relações é o primeiro passo a ser dado tornando-se mais fácil (para alguns) ter um mix de relacionamentos. Essa onda do “lavou está no novo”, foi um ônus tamanho para a Sociedade de um modo geral; as pessoas não devem ser descartadas por suas falhas, pelo contrário, dizem que “melhor é serem dois do que um, pois quando um cair, há quem o levante”. Sábias palavras. Porém, “como andaram juntos se não houver (um comum) acordo?”.

Para mim, fica claro e evidente, que existem confrontos nos relacionamentos sim. O que tem acontecido, é que algumas pessoas, olham e veem o confronto como algo ruim. Vamos lá então: segundo o dicionário Aurélio, um confronto, é o ato ou efeito de confrontar, ou seja, pôr frente a frente. No Português claro é trazer determinada situação para o momento, a fim de resolvê-la. A questão em jogo, é que algumas pessoas não estão acostumadas a lidar com a verdade, e quando entram em contato com a mesma a dor sentida é tamanha. Para que não sintam essa dor, elas evitam o confronto. A conseqüência disso é que não saem do lugar que estão não crescem e não tantas outras situações que complicam ao invés de simplificar as situações.

Não é bom que as pessoas andem sozinhas, por outro lado é importante que haja diálogo entre ambos para que melhor seja a relação conjugal ou interpessoal.

Por outro lado, creio que ser importante e torna-se significativo essa visão pura de que o amor romântico existe sim, e por que não? O importante será lembrar a essas “moçoilas” de que devemos e podemos viver não de forma fantasiosa, mas esperançosa e com o pé no chão tendo maturidade para lidar com a vida como ela é, e as pessoas como elas são. Usar de empatia modifica o mundo do outro, dos outros…

Melhor do que ver uma geração de mulheres que não se valorizam e está cada vez mais deprimente lidar com essa situação. Os próprios machos alfas, dizem que as que estão “na pista para negócio” são apenas “o lanchinho da madrugada”, certamente com essas, eles não querem nada, ou seja, não há possibilidade de um sério relacionamento a ponto de construir uma família.

Vamos acreditar no amor, esse por sua vez, lança fora o medo.

Creio!

Conforme disse Herbert Vianna e os Paralamas do sucesso, “cuide bem do seu amor, seja quem for”.

Até a próxima!

Referência:
• Eclesiastes 4;
• Amós 3;

Colaboração: Thiago Torre Forte

O que achou do artigo?

comentários

Cérebro Masculino

O Cérebro Masculino é um blog feito para ajudar as mulheres a entenderem como funciona a cabeça dos homens.

Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Deixe seu comentário

    O chamado “amor romântico” nada mais é do que paixão, resultado de reações químicas no organismo. É só pesquisar na net. Já o AMOR em si é diferente. Ao contrário da paixão, o amor é construído com o tempo (não acontece de um dia pro outro), e possui parâmetros racionais. É possível amar até mesmo animais, mas, em um casal, é essencial que os dois gostem de verdade de conversar um com o outro, senão, com o tempo, a relação se desgasta ou fica sem graça. Não devem encarar o fato de a conversa do casal ser boa como um “bônus” num casal, e sim como algo obrigatório… Além disso, claro, é importante que o casal saiba lidar com os conflitos e diferenças que possuem.

PEGUE-O NA MENTIRA

Descubra quando um homem está mentindo pra você! Digite seu e-mail abaixo e receba um VÍDEO GRÁTIS te contando todos os segredos.