7 ERROS NA HORA DA CONQUISTA

Descubra nessa vídeo-aula gratuita quais são os 7 erros mais comuns que as mulheres cometem quando querem conquistar um homem.

Hoje falarei sobre um assunto muito sério e que afeta a maioria das pessoas. A disputa “sentimento temporário” x “sentimento definitivo”, ou o que eu chamo de Teoria Simiana (hehe).

Não sei se vocês já jogaram o The Sims, um simulador de vida humana. Nele você cria seu personagem, escolhe o físico, roupas, monta a casa, procura emprego, vai trabalhar, tem que tomar banho, comer, ir ao banheiro, limpar a casa, enfim, você precisa fazer tudo que uma pessoa faz. Agora o que nos interessa: nesse jogo, toda pessoa que você mantém uma relação, seja de romance, amizade, inimizade, ou qualquer outra, tem dois medidores, com valores de 0 a 100. O medidor que eu gosto de chamar de “sentimento temporário” e o outro que apelidei de “sentimento definitivo”.

O temporário é afetado por ações momentâneas, por exemplo, aumenta quando você conversa bastante com alguém sobre assuntos em comum, ou se divertem contando piadas, dançando e participando de alguns jogos. E diminui se vocês discutem ou alguém faz algo que você não gosta, como o seu namorado te trair com a empregada doméstica na sua frente.  Ele muda bastante, sobe e desce constantemente. Uma briga, ou um presente podem fazer a barra encher ou esvaziar. Eles chegam rapidamente e podem durar de apenas alguns minutos a alguns dias. Dependendo do que aconteceu, talvez algumas semanas.

Já a barra do sentimento definitivo sofre menos oscilações. Enquanto uma briga pode diminuir bastante a barra temporária, esta apenas é afetada de maneira mais amena. Como quando você ganha um presente, ou têm uma conversa legal, a sua afinidade com a pessoa aumenta, mas você não vai se apaixonar por isso. São necessárias diversas ações que alteram bruscamente os sentimentos temporários para este ser alterado de maneira significativa. Eles demoram muito para se conquistar e duram no mínimo, meses. Você demora a amar alguém, e se realmente for amor, ele dura um bom tempo.

Como sentimentos temporários podemos citar a raiva, alegria, decepção, tristeza, tesão e até a paixão. Já como definitivos, temos como exemplos o amor, a depressão, o ódio e a felicidade. A diferença é que para termos os primeiros não é necessário acontecer muita coisa, enquanto que os últimos são dificilmente afetados e conquistados.

Bem, vou simplificar. Não devemos nos deixar afetar pelos sentimentos temporários e devemos ter SEMPRE em mente os definitivos. Por exemplo, quando seu namorado faz algo que te deixa brava. No momento da raiva é fácil falar que quer acabar ou que não gosta mais da pessoa. É o que sentimos na hora, a raiva superou tudo instantaneamente.  E realmente acreditamos que esses sentimentos são reais. Porém, no fundo, o seu sentimento continua igual, você continua amando-o. O que eu quero dizer é que mesmo em momentos que temporariamente sentimos algo, sempre devemos ter em mente o que realmente sentimos lá no fundo. E nunca devemos tomar atitudes baseadas nos sentimentos temporários, pois da mesma maneira rápida que chegam, eles vão embora, e quem sobra? Os definitivos.

Uma ação tomada baseada nos sentimentos temporários pode ter efeitos irreversíveis. Em momentos de raiva, alegria exacerbada, tesão ou  interesse por algum homem que está conhecendo, dê um tempo e pense direito sobre o que sente no fundo. Pense algo como “eu estou com ódio mortal do Pedro, mas eu sei que o amo, então não vou contratar ninguém para matá-lo neste momento”. Se não existir uma maturidade muito grande, vai ser muito difícil fazer isso, mas você pode pensar no que você sentia antes do fato ocorrer, geralmente a ação não afetou mais que 5% da “barra de sentimento definitivo”. Ou então pode esperar o sentimento passar. Vou repetir mais uma vez, NUNCA tome atitudes baseadas em sentimentos temporários, sempre nos definitivos. Isso vale para relacionamentos românticos, fraternais, familiares, profissionais e todos os outros que possam existir.

Um beijo,

Doutor Neurônio.

Siga o Cérebro Masculino no twitter: http://twitter.com/CerebroMasc e saiba instantaneamente quando o blog é atualizado.


O que achou do artigo?

comentários

Deixe seu comentário

    Exatamente. E que nunca é para tomar decisões baseadas em raivas ou felicidades momentâneas.

    entendi sua lógica, o problema é se os temporários estiverem presente o tempo todo, vc n poderá enchergar o definitivo, aí complica

    Muito interessante esse artigo acho que é bem por ai mesmo, me ajudou muito a esclarecer certos pontos. Obrigada

    É impressionante a maneira como achei esse texto aqui…estou desesperada, enlouquecida, querendo me separar, mas depois desse texto vejo que preciso pensar um pouco mais…mas acontece que preciso antes analisar esse odio que está corroendo a minha alma…será ele DEFINITIVO? fui terrivelmente traida por 3 anos,e hj lembro-me de fatos inaceitaveis a qualquer ser humano, e to sofrendo demais já a um ano, ele nao quer se separar e com isso, piora as minhas decisoes…obrigada…vou pensar um pouco mais.

    Thyna muitas vezes conta até 10…100…respiro, dou uma voltinha…
    Porque como o doutor disse se fizermos tudo por impulso já viu né 😉

    Dr,
    Muito bom esse post.
    Ah!já fui muito explosiva,hoje não é qualquer coisa que me tira do eixo não.Agora quando tenho sentimentos temporários de ódio,mágoa…paro,reflito se realmente é aquilo que eu sinto definitivamente.
    É o lance da auto-reflexão,se indagar o porque desses sentimentos,e claro manter sempre o equilíbrio.

    Beijinhos 😉

    Obrigado pelo texto. Minha esposa esta forcando uma separacao entre nos pois alega que nossa pequenas discussoes do dia-a-dia minaram o amor que ela sentia por mim. De minha parte ainda a amo mas nao consigo quebrar o ciclo vicioso que se construiu, principalmente apos o nascimento de nossa filha. Lendo seu texto percebo que devo voltar a conversar sobre o assunto pra checar qual tipo de sentimento passa na cabeca dela…

    Que bom sara, eu ainda nao consigo ser assim em todas as areas da minha vida. Com meu namoro eu consigo. Era bem explosiva e hoje nao sou mais…sou bem observadora (apesar de ficar em silencio durante esse periodo). Mas sabe? Quem sabe se auto controlar vive mais e mais feliz! =) bjs

    Com o tempo aprendemos a dominar esse sentimento temporário, não é mesmo?
    Porque antes eu era muito mais explosiva…falava sem pensar…agora aprendi a parar, analisar, verificar, e só depois agir.
    Nossa…mas demorei um tempão para ficar assim em todas as areas da minha vida.
    Gostei bastante deste texto doutor 😉

    Lembrando que este artigo foi escrito em 2/10/2009

    Gostei mto do texto. De fato sao sentimentos diferentes e têm q ser observados com cautela. A mágoa passa, e sobra o sentimento verdadeiro.. Perigoso tomar decisões de cabeça quente.

alexandrechollet

Consultor de relacionamentos. Fala a realidade "na lata", sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer.

7 ERROS NA HORA DA CONQUISTA

Descubra nessa vídeo-aula gratuita quais são os 7 erros mais comuns que as mulheres cometem quando querem conquistar um homem.