Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Será que está na hora de terminar o relacionamento?

O fim do relacionamento nunca é tarefa fácil, principalmente quando percebemos há necessidade de por fim a ele, independente do motivo. Por mais que seja dolorido pensar sobre o tema, às vezes é necessário refletir se realmente devemos continuar em um relacionamento ou não. Lembrando que isto trata-se também de uma escolha, assim como muitas coisas na vida, não podendo ser deixada ao acaso, como muitas pessoas pensam.

Algumas pessoas acreditam que o amor não é uma escolha, que ele vem por acaso, como mágica. Nem sempre isso é verdade. O amor é uma construção, diferentemente da paixão. Ele é uma evolução desta paixão, que pode se concretizar ou não. O relacionamento pode ser visto da mesma maneira. Nós temos a liberdade de escolher se vamos iniciar um relacionamento ou não. Da mesma maneira que temos a liberdade de escolher se este relacionamento deve ou não terminar.

Não estou isentando os sentimentos – tanto os positivos, no início do namoro, como os negativos – do término. Independente de como esteja o relacionamento, seu término trará consigo algum sofrimento, que deve ser compreendido, respeitado e, principalmente, vivido. A diferença é que esta dor irá passar, diferente de algumas dores que um relacionamento disfuncional possa causar.

Os relacionamentos disfuncionais podem ser mais prejudiciais às pessoas do que a dor da perda.

As dores dos relacionamentos disfuncionais podem parecer menores, mas são mais recorrentes, sendo confundidas com pequenas doses de alegria que possamos ter, enquanto a dor do término é mais profunda, porém passageira, com a vantagem que pode servir como desenvolvimento pessoal e como motivação para grandes mudanças em nossas vidas.

E como saber se devo terminar?

Apenas o fato de você se questionar se deve ou não continuar com o relacionamento já é uma grande sinal de que as coisas não estão indo bem. É impossível afirmar se alguém deve ou não terminar o próprio relacionamento, tendo em vista que somente a pessoa sabe o que está sentindo e que o deseja para sua vida.

Ao mesmo tempo, pode ser mais fácil para quem está de fora perceber o quanto um relacionamento pode ser nocivo, que talvez os integrantes não estejam percebendo isso. Para refletir sobre o término do namoro é importante também refletir sobre o que este término significa para você, quais são suas possibilidades estando neste relacionamento e quais são essas possibilidades não estando em um relacionamento. Ambas as possibilidades terão um lado bom e um lado ruim e você precisa tentar compreender quais delas você deseja neste momento de sua vida.

A qualidade do relacionamento também precisa ser levada em conta, tendo em vista que o relacionamento pode durar muito. Não adianta pensar que o relacionamento está ruim apenas hoje, mas que no futuro irá melhorar. Dificilmente isso acontece quando os integrantes ficam apenas no desejo de melhora e não fazem algo para realmente melhorá-lo. Desta forma, as reais possibilidades de mudanças e melhora no relacionamento devem ser pensadas, de forma que em algum relacionamento pode ficar claro que realmente não irá acontecer esta melhora.

Algumas pessoas aguentam muitas situação consideradas inaceitável por outras apenas em nome do relacionamento, ou pelo medo do término. Este tema deve ser encarado com naturalidade, nunca visto como somente um fim, mas também como um recomeço, com possibilidades de aquisição de novas experiências.

É importante também tentar entender as consequências e possibilidades desse término. Em relacionamentos de longo prazo, antes do término é aconselhável buscar formas de realmente tentar fazer com que o relacionamento funcione. Uma destas formas pode ser a psicoterapia para casais, de forma que fique claro para os integrantes que tudo foi tentado para manter as relação, mas as vezes o término é inevitável.


Após a separação também é aconselhável a busca de alguns tipos de ajuda, tendo em vista que a separação necessariamente é um mudança de vida, deixando para trás novos hábitos; tendo também um período de luto, que pode ser amenizado com o auxílio certo.

Independente da decisão de continuar ou não na relação, esta é uma decisão única e somente você poderá tomar. Ninguém deverá te dizer se você deve fazer isso ou não, assim como ninguém fará isso por você. Ela pode também ser uma decisão conjunta, dependendo do caso. É certo que não será fácil, mas às vezes precisamos sofrer para encontrar nossos próprios caminhos.

O que achou do artigo?

comentários

Cérebro Masculino

O Cérebro Masculino é um blog feito para ajudar as mulheres a entenderem como funciona a cabeça dos homens.

Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários

PEGUE-O NA MENTIRA

Descubra quando um homem está mentindo pra você! Digite seu e-mail abaixo e receba um VÍDEO GRÁTIS te contando todos os segredos.