Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Olá garotas!

Hoje falarei sobre cabelos.  Segundo o Dr. Flávio Andrade, “O couro cabeludo e os cabelos são normalmente lubrificados pelo sebum (sebo) secretado das glândulas sebáceas. Essa secreção oleosa protege os cabelos contra a perda de água, dá o brilho característico e determina o tipo de cabelo (seco, normal ou oleoso)”. Mas este mesmo sebo, também facilita que a poeira, fuligem, poluição e até os restos celulares resultantes da descamação do couro cabeludo se fixem nos cabelos.

Ou seja, o couro cabeludo que produz mais sebo faz com que o cabelo seja oleoso, o que produz menos, com que seja seco. É muito importante saber qual o seu tipo de cabelo antes de utilizar qualquer produto. Vou dar umas dicas para identificar o seu tipo de cabelo. Se mesmo assim não conseguir identificá-lo, pergunte ao seu cabeleireiro.

  • Secos: Nesse caso, a gordura produzida pelo couro cabeludo não é suficiente para hidratar os cabelos, que apresentam fios ressecados, quebradiços, opacos e com pouco movimento, couro cabeludo com pousa oleosidade. Apresentam pouco movimento e pontas espetadas por todos os lados. São volumosos, difíceis de pentear ou desembaraçar, frágeis e sem brilho, ásperos ao toque. Evite a lavagem, fazendo-a apenas quando estão sujos. Uma lavagem a cada dois a quatro dias é o ideal.
  • Oleosos: As glândulas sebáceas produzem mais sebo que o necessário. O cabelo tem aspecto oleoso, pesado, sem volume. O couro cabeludo possui excesso de óleo. Deve-se lavá-los todos os dias.
  • Normais: São equilibrados: não apresentam excesso de oleosidade na raiz, nem pontas ressecadas. São fáceis de pentear, não necessitam ser lavados com muita frequência.  O couro cabeludo costuma estar limpo, e as glândulas sebáceas produzem apenas a gordura necessária para a alimentação dos cabelos.  Exibem um aspecto brilhante e saudável.
  • Mistos: É a mistura dos oleosos e secos. Apresentam o couro cabeludo oleoso e as pontas secas.

Os cabelos de qualquer pessoa precisam necessariamente de três tipos de produtos: shampoo, condicionador e um finalizador. Falarei dos dois primeiros neste post enquanto deixarei os finalizadores para um próximo, devido a existirem diversos tipos deles.

Shampoo:

Quando se lava os cabelos, a intenção é de retirar o excesso de oleosidade e também toda a sujeira que fica impregnada neles. Mas o shampoo não deve ser utilizado apenas para limpeza, mas também para satisfazer outras necessidades como maciez, brilho, flexibilidade, tingimentos, etc., e deve ser adaptado a cada tipo de cabelo. Use shampoos específicos para os seus cabelos.

Ainda segundo o Dr. Flávio Andrade, “os surfactantes, ingredientes ativos dos shampoos, envolvem e capturam pequenas partículas de gordura e são removidas quando se faz o enxágue com água. Os mais amplamente utilizados são o lauril sulfato de sódio (não cancerígeno, ao contrário de alguns comentários veiculados na internet) e o lauril éter sulfato de sódio”.


Condicionador:

Segundo Cínthya Dávila, “O shampoo limpa e retira a oleosidade produzida pelo cabelo. O condicionador tem como função devolver o óleo natural, fazendo com que fiquem condicionados e adquiram uma camada protetora – essencial para o brilho e a nutrição. Devolver a maleabilidade, diminuir o trauma entre uma escovação e outra e dar brilho aos fios também é uma função que faz parte da atuação dos condicionadores.

Um dos principais componentes presentes nos condicionadores são as proteínas. Elas agem com o objetivo de reduzir o impacto de fatores externos, deixando-os mais fortes e resistentes. Fatores externos como poluição, vento, sol, piscina, alisamentos, uso contínuo de secadores e pranchas, e qualquer outra fonte de calor excessiva, pode danificar e fragilizar os fios, prejudicando muito a saúde dos cabelos. O uso de condicionador auxilia na proteção capilar contra esses vilões.”

Algumas curiosidades sobre os cabelos, por Tiago Jokura:

  1. O cabelo é feito de sais minerais, água, queratina e melanina – as duas últimas estruturam e dão cor aos fios, respectivamente. Tudo isso fica armazenado no córtex, parte interna do fio. Ele é revestido pela cutícula, um conjunto de escamas transparentes, dispostas como telhas em um telhado, cuja função é proteger o fio;
  2. Próxima à raiz do pelo, a glândula sebácea produz uma substância gordurosa (chamada sebum) que se espalha pelo couro cabeludo e “banha” os fios, formando uma película protetora que diminui o atrito entre eles e facilita a escovação. Por outro lado, o sebum faz com que partículas de sujeira grudem na cabeleira;
  3. Sozinha, a água não consegue soltar a sujeira presa ao cabelo e é aí que entra o xampu. Ele é composto de substâncias tensoativas – lauril sulfato de sódio e lauril éter sulfato de sódio, principalmente -, cujas moléculas se dividem em hidrófilas e hidrofóbicas;
  4. As moléculas hidrófilas se misturam com a água, mas as hidrofóbicas odeiam água e logo procuram uma sujeirinha para se juntar. E, quando encontram o sebum, formam aglomerados de moléculas – as micelas -, que vão embora pelo ralo na hora do enxágue;
  5. A lavagem leva embora o sebum dos fios, deixando-os com carga elétrica negativa, o que faz com que os fios tentem se repelir. E, sem a cobertura sebosa, as escamas da cutícula ficam desordenadas, ajudando a embaraçar os fios, que, por causa da polaridade, já não querem ficar juntos. A solução para este caos é o condicionador;
  6. O condicionador tem substâncias que deixam o produto com carga elétrica positiva. Por isso, quando encontra os fios, eletrizados negativamente pelo xampu, torna-os neutros e muito mais fáceis de pentear. Além disso, condicionadores têm substâncias, como silicone, que simulam o sebum e proteínas e aminoácidos que ajudam a botar as escamas em ordem.

Marcas de produtos:

Existem diversas marcas para produtos para cabelo, entre elas estão Schwarzkopf (unanimamente a melhor, principalmente com a linha Bonacure), Lanza, Paul Mitchell, Keune, e Alfaparf. Infelizmente todas são importadas e, por isso, são mais difíceis de serem encontrados, não estão disponíveis em mercado nem em lojas populares de cabelos.

Geralmente apenas os melhores salões os revendem, porém se pode achá-los na internet. Possuem um preço elevado se comparado com os produtos vendidos em supermercados, mas o custo-benefício faz valer a pena. Primeiro porque o resultado é infinitamente melhor que os outros, segundo porque eles duram muito mais, pois você precisa de muito menos produto para o mesmo efeito. Se comprar um destes produtos, apenas “molhe” a ponta dos dedos e aplique nos cabelos, isso fará durar meses e meses, enquanto com os produtos de supermercado, usamos muito e cada frasco dura apenas algumas semanas.

Mas também temos produtos bons nacionais, como os da Ox, Natura, e até do O Boticário, com a linha Natura Spa.

Eu recomendo juntar um dinheiro e investir em algo que é garantia de satisfação.

Cuidados com os cabelos:

O Dr. Flávio Andrade dá dicas de alguns cuidados com os cabelos:

“. Temperatura da água: não deve ser muito alta pois o uso repetido de água quente pode danificar os cabelos.

. Lavagem: aplicar o shampoo suavemente sem massagear com força.

. Enxágue: o shampoo deve ser retirado e enxaguado totalmente por 3 a 4 minutos após o uso pois se ficar algum resíduo pode levar a irritação do couro cabeludo.

. Condicionador: aplicar apenas nos fios evitando ao máximo o contato do condicionador com o couro cabeludo, mesmo que seja um específico para cabelos oleosos.

. Frequência: a frequência de lavagem dos cabelos deve ser definida pela necessidade de cada um. Pessoas que têm cabelos oleosos e se são particularmente expostas a poeira, fuligem, etc., podem lavá-los diariamente.

. Corte: os cabelos são compostos de material queratinoso morto. Por esse motivo não adianta cortar os cabelos para “ativar” as raízes, pois o corte não irá atuar nas células da base do folículo piloso nem afetar o crescimento ou a vitalidade dos fios.

Entretanto, tracionar (prender) os cabelos podem afetar as raízes.

O que danifica os cabelos?

. Lavagem frequente,
. Escovação frequente,
. Abuso do secador de cabelos,
. Permanentes e relaxamentos,
. Descolorimentos,
. Excesso de exposição ao sol, vento e cloro.”

Um Beijo,
Doutor Neurônio

Siga o Cérebro Masculino no twitter: http://twitter.com/CerebroMasc e saiba instantaneamente quando o blog é atualizado.

Envie você também sua história para [email protected] que terei o maior prazer em ajudá-la.

Fontes:

http://belezaesaude.dae.com.br/tipos-de-cabelos/

http://www.sitemedico.com.br/sm/materias/index.php?mat=875

http://parceiro.buscape.com.br/guia-de-compra-de-cabelo.html#ancora03

http://vilamulher.terra.com.br/a-funcao-do-condicionador-de-cabelos-2-1-12-131.html

http://mundoestranho.abril.com.br/saude/pergunta_287865.shtml

O que achou do artigo?

comentários

Alexandre Chollet

Consultor de relacionamentos. Escreve sobre relacionamentos e comportamento humano e dá treinamentos para pessoas que desejam melhorar sua vida, seja no aspecto pessoal, profissional ou de relacionamentos.

Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários