Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Você já se sentiu sobrecarregada em seu relacionamento?

Você já sentiu como se todas as responsabilidades do relacionamento fossem atribuídas apenas a você? como o sentimento de que o seu relacionamento só funciona porque você corre atrás para que isso ocorra e até mesmo sente que faz de tudo por seu parceiro, mas ele não faz nada por você?. Este tem sido um tema frequente que eu tenho ouvido ultimamente, e geralmente este discurso está vindo por parte das mulheres.

Muitas mulheres, em um relacionamento, acabam se responsabilizando por muitos aspectos que não necessariamente são delas, e isto acaba fazendo com que elas se sintam sobrecarregadas. Muita dessa responsabilidade que a mulher atraí para si, pode ser dividida e até compartilhada, mas por que isso não acontece?


Socialmente nos é ensino que existem muitas coisas que são “papel da mulher” e outras que são “papel do homem”, você já se questionou a respeito disto? Será que não é mais fácil dividir alguns desses “papéis” para tornar o relacionamento mais fluido?

Quando a mulher assume toda a responsabilidade dentro de um relacionamento, aquelas responsabilidades de cuidar dos filhos, os afazeres de casa, cuidar das contas, das compras, de marcar compromissos para os dois, entre tantos outros exemplos que eu poderia citar aqui,  que demonstram que a mulher ficou responsabilizada de pensar pelos dois, ela acaba deixando o homem em uma zona de conforto, onde ele sabe que poderia ajudá-la a fazer essas coisas, mas o fato de ela assumir estas responsabilidades pode fazer com que ele, por conveniência, não as faça.

Esta atitude do homem, pode ser enquadrada como egoísta, pois ele está pensando somente em si, e não está pensado em sua parceira e nos problemas que podem acarretar, ao longo do tempo, esta sobrecarga. Mas, e como mudar isto?

A primeira coisa a se fazer para mudar isto

é entender o porque você se sente sobrecarregada, e em cima disto, pensar sobre o que realmente é de sua responsabilidade e o que é de responsabilidade dele, e até mesmo o que é de responsabilidade de ambos, que podem ser dividas e alternadas para que uma não faça mais do que outro. Feito isto, a principal forma de começar estas mudanças é através do diálogo.

O segundo passo então,

é após essa reflexão inicial, conversar com o parceiro sobre as responsabilidades e informá-lo como você está se sentido a respeito delas, e como você pensa que ele pode lhe ajudar, mas sempre lembrando de perguntar o que ele acha sobre isto, se ele concorda ou não com o que você está falando e se ele acha que existe a possibilidade de melhorarem alguns  aspectos.

Um ponto importante a ser lembrado sobre a conversa, além do conteúdo, é a forma com que ela irá acontecer e principalmente a forma como você escolherá para falar sobre o assunto. Quando queremos conversar com o outro, o jeito com que falamos é essencial para conseguirmos o sucesso de nosso objetivo, ou seja, se você falar de forma agressiva, mesmo se o ouvinte concordar com o que você está falando, ele pode sinalizar que não está a concordar, pela forma com que você falou com ele, pois ele irá criar uma resistência ao assunto pela maneira que você falou.

Então tenha esta conversa de forma não agressiva e mais clara possível, para que não existam duvidas sobre o que você quer que aconteça.

O terceiro passo

é firmar um acordo verbal com o parceiro, de forma sutil, sobre alguns aspectos que os dois combinaram que podem ser mudados, se os dois aceitam e acreditam que alguns pontos podem ser mudados, veja bem, os pontos podem ser coisas simples, como por exemplo, se você leva seu filho para a escola todos os dias, vocês podem combinar de ele levar o filho em um dia específico, ou até mesmo referente às tarefas de casa, que podem ser designados alguns dias para cada um fazer com o objetivo de não se tornar tão cansativo para apenas uma das partes.

O quarto e último passo,

pode ser o mais complicado, que é colocar em ação tudo o que foi combinado, pois conversar é mais fácil do que fazer. Mas quando a conversa é feita de forma correta e assertiva, a probabilidade de o comportamento ocorrer é muito maior.

Então, o mais recomendado é que no início sejam acertados apenas alguns aspectos, para que a mudança ocorra aos poucos e não altere tanto a rotina do casal. Ao longo do tempo é possível ir acrescentando outros pontos que possam ser melhorados.

É muito importante lembrar que não existe uma formula mágica para um relacionamento perfeito, mas existem maneiras de deixar um relacionamento mais saudável para todos os envolvidos, e tudo que precisamos fazer é entender como nos sentimos e o que desejamos, para juntos conseguirmos mudar aos poucos os aspectos que possam estar fazendo com que o relacionamento deixe de ser prazeroso.

O que achou do artigo?

comentários

Cérebro Masculino

O Cérebro Masculino é um blog feito para ajudar as mulheres a entenderem como funciona a cabeça dos homens.

Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários

PEGUE-O NA MENTIRA

Descubra quando um homem está mentindo pra você! Digite seu e-mail abaixo e receba um VÍDEO GRÁTIS te contando todos os segredos.