Be-a-bá

  Olá, Meu nome é C., tenho 23 anos, e gostaria de uma opinião sobre meu relacionamento atual. Conheci uma homem no meu trabalho (ele tem 30) e o vi pouquíssimas vezes, mas percebi seu interesse desde a primeira. Ele me procurou e após duas semanas fomos jantar. Não me empolguei muito e achei que não sairíamos mais, porém ele me procurou dois dias depois e saimos outra vez.

Nos víamos de duas a três vezes por semana, mas apenas “programa casal”: íamos ao cinema, saíamos pra jantar, víamos dvd ou ficávamos só em casa mesmo (ele mora com os pais, os quais fui apresentada na segunda semana como “amiga”). Percebi desde o início que ele tinha receio em se envolver. Em algumas conversas aleatórias sempre demonstrou medo de cobranças e descobri que se devia ao seu último relacionamento, onde a namorada o cobrava muito e exigia “atenção em tempo integral”. Sempre que ele comentava(raras vezes) sobre namoro, ele parecia associar a cobranças, brigas e acusações.

Percebi também que ele tinha receio em demonstrar carinho. Se íamos ao cinema, ele demorava a me abraçar ou pegar na minha mão. E se eu não correspondesse na mesma hora, ele retirava e tentava de novo mais tarde. Após 4 meses, conversei com ele que eu estava sentindo como se saísse com um amigo porque ele parecia ter muito medo de se envolver. Ele pareceu disposto a tentar. O sexo sempre foi muito bom e acontecia sempre que nos víamos. Mas não parecia ser fundamental, pois ele não insistia muito.

Confesso minha parcela de culpa, pois também sou fechada e tenho dificuldade em demonstrar interesse. Semana passada, após 6 meses juntos, acabamos discutindo. E, apesar de não ter feito intencionalmente, acabei o acusando de estar comigo só por causa do sexo. Ele respondeu que não e que pra ele estava muito bom do jeito que estava.

mda banner 2

A minha dúvida é: ele realmente só está comigo por causa do sexo? Ele está apenas acomodado? Ou isso tudo é medo de se envolver?  Gosto dele. talvez, pelas circunstâncias, eu esteja cercada de cautela e não tenha me envolvido o quanto gostaria. Mas o que fazer nessa situação? Preciso por um fim nesse tormento de desejar alguém que não me deseja como eu quero. Obrigada!


Olá C.,

Eu percebo que com o passar da vida, por questões até que históricas, em termos emocionais acabamos nos tornando o resultado dos relacionamentos que tivemos anteriormente. Se isso é bom ou não dependerá de como lidamos com tudo o que se passou. A questão é que carregando toda essa carga conosco, corremos o risco de afetar, contaminar possíveis novas experiências que poderiam ser muito melhores se de repente voltássemos ao tempo de escola para aprendermos tudo de novo.

Na verdade nem é questão de aprendermos tudo de novo, mas como somos quando começamos a ter nossas primeiras experiências em termos de relacionamentos? Arriscamos? Nos fechamos? Há novidade? Claro que sim, mas isso não somente quando começamos a aprender, essa sensação pode ser resgatada em qualquer fase da vida e isso não significa tornar-se ingênuo ao ponto de sofrer com situações que percebemos que podem nos prejudicar, mas significa estarmos abertos para conhecer o outro, experimentarmos o que o outro tem para nos dar de bom e de ruim também porque é nesse ruim que percebemos o quanto temos de diferente, o quanto que podemos perceber que estar com alguém é arriscar sim, mas que se não fizermos isso não criaremos possibilidades para coisas boas.

Você comentou que vocês fazem “coisas de casal”. Ouço histórias que “casais” não fazem “coisas de casais”. Pense, mas mais do que pensar, sinta o que ele traz para você, quais as sensações que ele provoca em você quando você pensa nele? É alegria? Euforia? Sensação de borboletas no estômago, rs? Bem estar? Suspiros? Se há algo nesse sentido nessas relação por ambos os lados você perceberá que será totalmente dispensável pensar se ele é fechado ou não, se demora para pegar na sua mão quando vão ao cinema ou se ele só está com você por causa de sexo.

Esse é um outro ponto interessante, você comentou que o sexo sempre foi bom, mas falou para ele que tem a sensação de que você esta saindo com um amigo, você faz sexo com seus amigos? Tudo bem, estou sendo um pouco exagerado talvez, mas uma coisa é você ter um amigo, outra coisa é você colocar alguém nessa posição de amigo em sua vida. Talvez seria mesmo interessante fazer essa reflexão com esse seu relacionamento. Qual seria a real diferença entre uma amizade e o que você tem com o seu namorado, porque depois de tanto tempo assim para mim é namoro. E se fosse um namoro somente por sexo haveria encontros em que vocês fizessem essas tais “coisas de casal”?

Como pode ser importante você prestar atenção em como ele te faz sentir, seja interessante essa situação para ele que, por conta de relacionamentos conturbados anteriormente, ele também esteja com cautela, deixando as coisas caminharem em determinado ritmo para que justamente não haja precipitação, mas chances de uma entrega honesta e sem medos.

Mas você disse algo fundamental, que deseja acabar com o tormento de desejar alguém que não lhe deseja como você quer e olha, por melhor que seja o homem ou a mulher, cada um vivenciará isso a sua maneira porque o desejo é único, mas o encontro é possível.

Até mais!!

Márcio Oliveira

[email protected]
Meu
Blog: As Palavras

Tem pressa para receber sua resposta? Deseja
atendimento personalizado e ao vivo? Assine um Plano VIP.

Perfil do orkut (recém criado): http://w
ww.orkut.com.br/Main#Profile?uid=6153601257327704676

Siga o Cérebro Masculino no twitter: http://twitter.com/CerebroMasc e
saiba instantaneamente quando o blog é atualizado.

Psicólogo, consultor de relacionamentos e quase Mestre pela USP-SP. Meio NERD, completo romântico, mas não abre mão de um intenso beijo na boca e um alinhamento entre coração, corpo e mente.

9 comentários No Be-a-bá

  • Obrigada Márcio! To aqui grudadinha pra não perder!rsrsrs!

  • Olá Pathy, obrigado pelos elogios, com certeza a sua sugestão é bem vinda. Vou pensar em um texto legal para contextualizar isso. Não perca em breve no CM, rs…

  • Olá C.
    Olha só…ter um relacionamento onde um dos dois envolvidos não consegue se doar é problema, pois o outro sempre vai se sentir no prejuizo. Posso estar errada mas você está mais envolvida nessa história do que pensa, pois está preocupada com os sentimentos dele, com o que ele irá decidir etc…
    Esse bichinho chamado “amor” as vezes chega sem pedir licença. e quando percebemos geralmente já é tarde rsrsrsr
    Sorte tá
    beijuss da Sara

  • jaciara carreira

    C.
    A mulher tem algo que se chama sexto sentido e parece que o seu, acendeu, simplesmente você parece saber que esta relação não esta completa para você e nem para ele.Para mim falta paixão ,sentimento e até tesão.
    Você não se entrega porque sabe que ele também não esta envolvido, dai me veio uma duvida se ele ainda não sente algo pela ex, onde há muitos problemas também pode haver muita paixão.

  • oii……

  • Gostei muito da resposta…
    Tenho aprendido que não temos que apenas esperar as “respostas” do outro, precisamos nos questionar, como disse Marcio “Pense, mas mais do que pensar, sinta o que ele traz para você, quais as sensações que ele provoca em você…”, enfim acredito que possamos encontrar mais respostas nos questionando do que apenas questionando ao outro.
    C, pelo que disse conversou com ele há 2 meses atrás, alguma coisa mudou, já que ele disse estar disposto a tentar? Acho que fazer essa avaliação pode tirar algumas dúvidas, não!?
    bjos

  • É Marcio você esta cada dia melhor.
    Muito legal esse post.
    Cada um tem uma maneira de ser e não adianta a gente querer que a pessoa que esta com a gente seja o nosso espelho né?
    Bjus

  • Gostei da resposta Márcio, mas uma coisa me intriga e pode até ser considerado como sugestão para um post. Gostaria de entender o por quê algumas mulheres tendem a ficar muito amiga dos homens, ou seja, ela não consegue distinguir amizade de não amizade. Seria possível esclarecer o que seria a tua seguinte afirmação?
    “uma coisa é você ter um amigo, outra coisa é você colocar alguém nessa posição de amigo em sua vida”.

    Obrigada 🙂
    Beijos

  • Adorei… apesar de direto foi sutil.. mto bom.. parabens!!

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.