Crianças em casa? – Dicas para manter o ritmo sexual

Aprenda como manter o ritmo sexual e não deixar o casamento esfriar nessa quarentena.

Com a quarentena, todo mundo passou a ficar mais tempo em casa. Acabaram os passeios ao parque, as idas ao cinema, as tardes na casa da avó. Para os pais que tem crianças em casa, esse “novo normal” tem sido um desafio a mais.

Isso porque as crianças estão passando muito mais tempo em casa. Muito mais tempo, mesmo. Agora, por exemplo, acabou aquela ideia de deixar o pequeno dormir na casa da sua amiga, para que vocês pudessem aproveitar a noite a dois.

Com isso, muitos casais estão sentindo que a chama simplesmente acabou. As queixas, aliás, são inúmeras. Quem consegue esquentar o ritmo sexual sabendo que, dali a cinco minutos vai ouvir um “mamãe” ou ver a porta abrir?

mda banner 2

Difícil, não é mesmo? Mas ter filhos, ou mesmo ter as crianças em casa por mais tempo não significa a morte da sua vida sexual. É preciso apenas usar a criatividade, e ter um pouquinho mais de paciência para driblar os obstáculos. Veja como fazer.

Reorganize sua intimidade

casal na cama

Sejamos honestos: com crianças em casa o tempo todo, não dá mais para fazer aquelas peripécias de filmes adultos, não é mesmo? Aliás, até o mais simples beijo pode despertar uma série de perguntar curiosas ou mesmo um olhar um tanto quanto duvidoso.

Por isso, com as crianças em casa, o primeiro passo para manter o ritmo sexual é se reorganizar. Pensar nas dificuldades com os pequenos e saber como adaptar o tempo dedicado a eles e a seu companheiro é um primeiro passo muito importante.

Nós, mulheres, somos conhecidas por conseguir fazer várias coisas ao mesmo tempo. Então, conseguir achar um tempinho para se dedicar ao outro e dar atenção aos filhos é moleza, não é mesmo?

Uma boa dica também é evitar que as crianças durmam no seu quarto. A pandemia tem mexido muito com o nosso emocional, e com as crianças não é diferente. Todos ficam mais nervosos, dependentes e querendo os pais. Com esse grude todo, arrumar um tempo para si fica muito mais complicado.

Por isso, resista à tentação e não coloque os pequenos no mesmo quarto que vocês. Mantenha um local para que possam manter sua intimidade sem “visitas indesejadas” e que podem quebrar o clima.

O clima esquentou? Tranquem sempre a porta, independente de onde vocês estejam. Seja no banheiro, no quarto ou mesmo em um espacinho que encontrou para a intimidade, garantam que ninguém vai entrar na hora. Além de quebrar o clima, vai deixar os dois muito constrangidos. E cheios de coisas a explicar.

Cuidado com os ruídos

Na hora da empolgação, é natural que as coisas “saiam do controle” e os outros acabem ouvindo gemidos, barulhos de cama rangendo e outros sons que, para uma criança, poderiam ser bastante complicados de entender.

Então, para não deixar seu filho traumatizado (sim, em algumas fases a criança simplesmente não consegue entender), que tal tentar transar de forma silenciosa? Pode parecer difícil de acreditar que alguma coisa vai rolar, mas vale muito a pena tentar.

Afinal de contas, o sexo bom não é só aquele cheio de gritos, gemidos e barulhos. É possível usar a imaginação, e outras técnicas, para que vocês dois cheguem ao ápice sem acordar a casa toda.

Reforce sua individualidade

Passando mais tempo em casa, muitas crianças costumam achar que os pais são só delas. Que não devem fazer nada a não ser dar atenção a eles, atender seus desejos, o que não é bem assim.

Para os pais, é muito importante mostrar aos filhos que eles são sua razão de viver, mas que, muitas vezes, os pais precisam do seu espaço. Que eles vão, sim, dar atenção, mas também precisam ficar algum tempo sozinhos.

Reforçar a individualidade de cada um na família pode ser um caminho para que as crianças entendam que, mesmo estando em casa, com seus pais, em alguns momentos eles terão de brincar sozinhos e deixar que os pais façam o mesmo: “brinquem”.

Mande mensagens picantes

Vocês estão passando muito mais tempo em casa e, também, no celular? Então, que tal usar esse maior tempo conectados para manter ou até mesmo aumentar seu ritmo sexual?

Como? Recorrendo às boas e velhas mensagens picantes. Capriche nos recadinhos e mande até mesmo imagens ou montagens a ele enquanto estiverem na sala, vendo aquele desenho, que tal?

Assim, você estimula a imaginação dele e, depois que as crianças tiverem ido para a cama, será a vez de vocês gastarem a energia que acumularam. Que tal?

Uma ótima maneira de deixá-lo ainda mais apaixonado e louco para te ver é usando a Coceira Mental. Para conhecer a técnica, clique aqui.

Mantenham a proximidade física

Tudo bem que, durante a pandemia, estamos ouvindo o tempo todo que abraços e beijos não são recomendáveis. Mas, para quem está em casa, isolado por boa parte do tempo, isso meio que não se aplica, não é mesmo?

Então, não se esqueça de sempre dar muitos beijos e abraços em seu marido ou namorado. Claro, com as crianças por perto, você não poderá dar aqueles beijos de novela ou de filmes mais, digamos, ousados.

Mas, pelo menos um bom beijo e aquele abraço apertado, cheio de segundas intenções, ah isso você poderá fazer, com certeza. E não deixe de fazer, afinal ele precisará entender o quanto você quer estar mais perto. E sem crianças observando o tempo todo.

Tomem um banho juntos

casal tomando banho

Na pandemia precisamos sempre manter a higiene, certo? Então, que desculpa melhor do que essa para vocês arriscarem uma ducha juntos? Além de garantir que estarão livres do vírus, e sem as crianças por um tempo, poderão treinar algumas coisas diferentes.

Que tal uma boa massagem no chuveiro ou mesmo aquele banho cheio de sensualidade? Com certeza, usando essas técnicas, vocês sairão limpos e cheios de energia para tentar algo diferente depois, não é mesmo?

Manter o ritmo sexual com crianças em casa não é fácil, mas com as dicas que trouxemos aqui, vocês vão conseguir. E, talvez, vão ficar mais ligados. Com certeza, vão querer passar ainda mais tempo em casa quando tudo isso terminar. Afinal, terão encontrado um bom motivo para ficar entre os lençóis.

O que achou do artigo?

comentários

Este artigo foi escrito por um dos nossos especialistas.

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.