Decidi esquecer meu ex mas é muito difícil

Depois de ver que enquanto as minhas amigas colecionam Franciscos, José, Joãos, Ricardos e Diegos, eu continuo no mesmo Antônio de sempre. O meu primeiro amor, a minha primeira desilusão, alguém a quem eu dei um grau de importância muito maior do que recebi e que hoje, apesar de ter um carinho enorme por mim, me enxerga como uma espécie de válvula de escape para os dias de solidão, ou nem isso. É triste admitir que eu passo despercebida pela pessoa que eu mais queria que me enxergasse no mundo. Na verdade eu não passo porque ele mora a 4 horas daqui e se eu tivesse lá, o telefone estaria tocando e ele querendo me ver, mas nenhuma vontade de ultrapasse o limite do discar de números. Nada que vale percorrer tantos quilómetros e perder estas horas assim, como antes. Bem dito, antes…tudo mudou. A minha importância existe, mas não é mais suficiente e eu decidi, talvez bem tarde, que não estou disposta a migalhas, nem dele e nem de ninguém. Passaram-se dois anos desde o fim e eu, apesar de dar vários rodeios, sinto que voltei para um mesmo lugar. É como se tivesse terminado tudo outra vez. Uma dor sem prantos, mas com um nó enorme e lágrimas nos olhos. Um sofrimento mais maduro, de quem veio velando o doente há um certo tempo. Desta vez não houve guerra, brigas ou farpas, eu simplesmente exclui as principais formas de contato (msn/telefone) utilizadas por nós. Nenhuma barreira tão grande que ele não possa ultrapassar, mas o suficiente para que dê preguiça, devido ao desinteresse. Repito, é triste admitir. Mais triste que a hora do fim é o fim da esperança. E eu sempre esperei que o primeiro pudesse ser o último. Coisa de mulher, que quer casar, ter filhos e constituir família com o primeiro e grande amor da sua vida. Amores unilaterais deveriam ser banidos. Eu li um texto da Tati Bernardi e me senti perfeitamente entendida. Ele diz:

“De que me serve a vontade de ir se o lugar não existe? De que me serve, afinal, esse amor?… Tô esperando acabar, passar, morrer, sangrar até o fim. Esperando o tempo que acalma chamas com seus ventos de mil pés distantes. Esperando alguém que ocupe, distraia, desacorrente, solte, substitua, torne nada demais. Esperando não sentir mais ódio e nem tesão e nem ciúme e nem saudade. Esperando porque é o que resta mesmo, não é falta de coragem, não é de se fazer, é de se sentir e só. Nem sempre a força de um amor é pra sair às ruas, pra viver histórias. No meu caso, sozinha mesmo, preciso ninar esse enjôo de um filho sem pai, esperar que ele nasça morto e enterrá-lo já sem dor. A gravidez do coração dura mais do que deveria e só expulsa seus filhos quando esses já nem existem mais. Tá, analista dos infernos, eu entendi. Mas você erra quando acha que alguém resolve um amor. O amor é que, se tivermos coragem pra deixar, resolve aos poucos a gente”.

Pode parecer depressivo demais. Tudo bem, eu estou na fase fossa mesmo, mas eu sinto exatamente assim, esperando.. como se nada mais me restasse a fazer. Na espera de hoje percebi sono demais e ansiedade anormal.. morro de medo de depressão. Resolvi tentar acordar mais cedo e fazer algum exercício.. determinar horários e afazeres. Eu sei que o mais importante não é o quanto a vida bate, mas o quanto você pode suportar e seguir em frente, mas ainda tá doendo e o que fazer dessa dor além de sofrer inteira para ver se assim ela termina? O que fazer a não ser esperar esse amor terminar? “alguém que ocupe, distraia, desacorrente, solte, substitua, torne nada demais, não sentir mais ódio e nem tesão e nem ciúme e nem saudade”, como disse a Tati. Se existe outra opção por favor me diga, que eu prometo tentar.

Beijos

mda banner 2

Porcelain Doll.

Ps:. O colega do trabalho não é nada perto deste aperto no meu peito.


Cara Porcelain Doll,

Na primeira história que você mandou, comentou que ainda não tirava o ex da cabeça. Então eu falei que só se esquece o uma pessoa quando realmente decide e quer isso.

Nesse novo pedido de opinião, percebi que você finalmente tomou essa decisão importantíssima: esquecer o ex e seguir em frente. Fico feliz por ter seguido meu conselho.

Sobre não aceitar mais migalhas dele ou de ninguém é uma prova que está recuperando seu amor próprio. Não ache que eu estou pregando a favor do orgulho e que acredito que não se deve ir atrás de quem ama, de jeito nenhum. Como falei em um post anterior , na minha opinião, o orgulho é o sentimento mais idiota que existe. Sendo um romântico, eu sou a favor de lutar até o fim. Quando duas pessoas se amam e querem ficar juntas, deve-se tentar consertar o relacionamento de todas as maneiras possíveis até encontrar a solução. Mas preste atenção, eu disse quando DUAS pessoas se amam e querem ficar juntas. A partir do momento que uma deixa de querer e o sentimento não existe mais, chegou o fim.

Quando esse momento devastador chega, deve-se ter em mente que é o melhor a se fazer. Acabar agora e poupar o sofrimento que terá durante um relacionamento em que o amor é unilateral e um fim pior ainda. Pior que acabar um namoro, noivado ou casamento é estar em um no qual apenas você se dedica e se esforça para resolver os problemas sozinho(a). Um relacionamento em crise é como se o casal estivesse em uma canoa com um furo, que está afundando. Para ela não naufragar, o casal precisa trabalhar juntos para esta finalidade. Um deve tampar o buraco e outro tirar a água dela. Uma pessoa sozinha não consegue fazer as duas coisas e se frustra ainda mais quando vê o nível da água cada vez maior, você dando tudo de si e a outra pessoa sentada esperando tudo afundar, ou até pior, colocando mais água dentro. É como li estas sábias palavras em um livro de piada anos atrás, e nunca esqueci: “Amar sem ser amado é como limpar o c* sem ter cag#%#”.  Haha, aposto que tirei um sorriso do seu rosto. Mas apesar de ser uma piada, fala a verdade. Não há sentido algum em querer amar ou continuar amando quem não sente o mesmo.

Continuando com os tópicos do seu e-mail: realmente o sentimento de acabar as esperanças é muito pior que o do fim de um relacionamento, pois mesmo estando separados, a esperança de voltarem a ficar juntos te dá forças para continuar. Mas na verdade isso é uma ilusão que as pessoas românticas ou apaixonadas sentem. Isso é péssimo! Nossa, você ver seu/sua ex indo pra balada, ficando ou até namorando com outros e ainda ter esperança que ele(a) volte para você quando perceber que te ama é tão ruim que não consigo achar palavras para descrever. Quando a esperança acaba, você finalmente decidiu seguir em frente. Finalmente está pronto(a). E quando esse momento chega sem ter havido brigas, melhor ainda! Significa que não é sentimento momentâneo, é o sentimento real. O ato de apagar MSN e telefone é um ato simbólico, pois com certeza você os tem decorado, mas são com atitudes assim que se deve começar a nova fase.

O texto da Tati Bernardi é um desabafo de quem está desgostosa da vida, quase (ou totalmente) deprimida. O fato de você ter gostado e concordado com ele deve te dizer que uma mudança de atitude é imprescindível. Eu não poderia discordar mais da passagem do artigo que foi citada. Ela fala que não há nada para fazer, só resta esperar. Esperar que o amor passe, esperar que alguém chegue e substitua o ex. Esperar que a dor passe e a depressão vá embora para poder ser feliz novamente. Bah, quanta baboseira!!

Em primeiro lugar não se deve esperar a dor passar para ser feliz. Nós temos um cérebro que comanda absolutamente tudo no nosso corpo. Comanda os movimentos que fazemos, quando estamos com fome ou sede, o ar que respiramos, a distribuição das energias, o sistema imunológico, enfim, tudo! E quem controla o cérebro? VOCÊ! “Ah, mas eu não controlo o que sinto, nem quando sinto fome, sede ou nem controlo quando vou morrer”.

Aí eu digo: controla sim! Quando uma pessoa religiosa e com bastante fé está em jejum por um bom motivo, ela nem sente fome durante o processo. Ela se concentra o suficiente para comandar o cérebro para fazer o corpo a não sentir os desejos durante aquele período.

Quando uma pessoa está muito deprimida e só quer morrer acaba tendo doenças ou piorando as que já têm, o que acaba levando à morte.

Eu conheço casos de pessoas com câncer que se curaram sem quimioterapia ou tratamento, apenas com o poder da mente, com pensamento positivo e querendo ser curadas. E também casos de pessoas que pegaram uma simples gripe e não tinham vontade de se recuperar, o que acabou causando pneumonia e a levou a morte.

Mas e em relação aos sentimentos?  Vou citar David Apostolico “Muitos estudos de psicologia cognitiva provaram que os indivíduos podem mudar de fora para dentro. Por exemplo, forçar-se a sorrir ou gargalhar pode fazer com que você se sinta feliz. Esse comportamento externo causa diretamente uma mudança de humor. O comportamento exterior pode afetar sua atitude. Aja de determinada maneira e você se sentirá dessa maneira.” Isso quer dizer que se você está triste, pode mudar isso instantaneamente. Pense em algo que te faça feliz, um bebê que você ama, coloque uma música que te anime e cante, dance. Leia piadas ou assista algum filme ou seriado de comédia. Decida ser feliz! Decida e seja! O corpo é seu, o cérebro é seu, você está no comando!

Ame-se, veja o quanto você é uma pessoa boa, suas qualidades, tudo que sabe fazer. Curta sua companhia, aproveite enquanto está solteira para fazer tudo o que tiver vontade. Se tiver vontade de, num sábado à noite comprar um pote de sorvete e passar a noite assistindo comédia romântica, vá em frente. Se preferir encher a cara com suas amigas e falar besteira, está esperando o quê? Quando estamos namorando perdemos grande parte da liberdade, pois temos que nos adaptar ao parceiro, e aos programas dele também.

Eu evito ao máximo contar detalhes da minha vida, pois esse blog é anônimo, mas vou citar um exemplo pessoal. Há alguns anos tive uma namorada em que fazíamos absolutamente tudo juntos. Ela me acompanhava em médicos, supermercados e até quando eu ia ao cabeleireiro. Eu não assistia nem um filme sequer sozinho porque pensava que ela iria gostar. Ela foi viajar para longe por três meses, e eu me desesperei. Como agüentaria isso? Ela era a minha vida e não fazia nada sem ela. Bem, pra resumir, viajou e eu comecei a me curtir. Agora quando eu ia ao cabeleireiro eu podia tomar um capuccino tranquilamente enquanto lia a revista VIP do mês, olhava as fotos das mulheres sem ouvir reclamações; quando chegava numa sexta-feira e estava cansado do trabalho, ia malhar lá pelas nove horas, chegava em casa, abria uma cerveja, jogava vídeo-game e depois que cansava, ia assistir filmes de ação, cheios de briga e sangue. Namorando eu nunca faria isso, pois todas as noites dos finais de semana passávamos juntos e ela não gostava desse tipo de filme. Passei a ir ao mercado tranquilamente e comprar só as coisas que eu gosto, não me preocupando com as coisas dela. Também chamava amigos aqui pra casa e ia em bares bem pebas só para beber e falar baboseiras de homens. Nossa, como fui feliz. Eu vi o quanto eu era uma boa companhia o quanto era bom ficar comigo. Eu ainda a amava muito, mas tinha esquecido como eu era e como era bom ficar sozinho.

Eu não estou dizendo que ter relacionamento é ruim, e quero deixar claro que quando se namora deve-se sim adaptar-se ao outro e fazer programas que os dois gostem. Tudo deve ser igual, mas estou querendo mostrar que ficar sozinho não é tão ruim. Depois acabamos por motivos pessoais, mas a lição que levei disso foi a de me aproveitar, que eu não preciso sempre estar com alguém para ser feliz, eu sou feliz por ser vivo, por ter amigos, família, pelos bens materiais que consegui comprar devido ao meu trabalho e tudo mais que tenho.

Acorde todos os dias e comece a agradecer por tudo que você tem. Pode ser qualquer coisa: roupas, casa, comida, televisão, ou até computador e olhos por poder ler este artigo. Force-se a sorrir, a ter bom humor. Você decide isso, ninguém mais. O corpo é seu, o cérebro é seu. Ame-se e saiba que a sua companhia é excelente e se alguém quiser ter o prazer dela precisa merecê-la, pois você é boa demais para sofrer por quem não te ver.

Quando perceber que você não precisa de ninguém para ser feliz, finalmente assumiu o controle da vida.

Espero ter ajudado e te desejo felicidade, afinal, todos fomos enviados para este mundo apenas para isso: para sermos felizes.

Siga o Cerebro Masculino no twitter: http://twitter.com/CerebroMasc e saiba instantaneamente quando o blog for atualizado.

Envie você também sua história para [email protected] que terei o maior prazer em ajudá-la.

O que achou do artigo?

comentários

Um amigo que fala a realidade na cara, sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer.

15 comentários No Decidi esquecer meu ex mas é muito difícil

  • Sinto muito, mas a acho que a moça não está precisando de conselhos moralistas.
    Se ela abortar (ou abortou, já que esse post é antigo), ela não é a única "assassina". E o que dizer de um homem que abandonou o próprio filho? Homens que deixam os filhos passar fome também não seriam criminosos? Porque ele não evitou a gravidez usando camisinha?
    A crianças está dentro dela mas, metade é genética dela e metade dele. O corpo dele serve apenas de hospedeiro, mas não é por isso que ela seja a única responsável.
    Não posso dizer que no lugar dela eu abortaria (até porque a camisinha é a malhor amiga da mulher, principalmente quando se envolve com homens sem caráter). Porém, sei que gravidez não é brincadeira, ainda mais em circunstância adversa.
    Querida, é claro que tenho muita pena da esposa dele por levar esse chifre, mas a criança é que é importante. Se você não já tiver abortado, arranja um bom advogado e arranca uma gorda pensão, e exija que seu filho seja aceito do mesmo jeito que os outros filhos dele. Nem mais nem menos. Talvez isso custe o casamento dele e desgaste pra coitada da esposa dele (mas de repente, ela precisa disso pra se sair de um cafajeste)

  • Eu sempre fui uma pessoa muito feliz , para falar a verdade eu não me lembro de ter sofrido na vida , por alguem . Mas não é porque eu não tive paixões , e simplesmente porque acho que tudo que acontece seja bom ou ruim , é maravilhoso , me serve de algo e tinha que acontecer naquele momento . Aprendi a nunca reclamar , mas também não sou muito de agradecer , penso somente em viver . Quero a vida não interessa o jeito que ela venha , quero viver somente isso .Sou casada , tenho 3 filhos homens , amo minha vida , meus filhos e meu marido, sou casada a 20 anos , nunca tive problema com relacionamento extra conjugal .Para falar a verdade nunca me preocupei com isso . Sou feliz com tudo , e se não der certo um dia , eu fui muito feliz e isso me basta , sigo em frente e pronto , sem magoas .
    beijos

  • por.do.sol

    eu ja estou mal agora to pior…ja passei por isso e so de lembra sinto dor física…

  • O cara, vc escreve muito bem, com ponderação e tranquilidade. Sem exageros, arroubos histéricos ou simplificações demasiadas. Parabéns.

  • Estou nessa tbm de esquecer o ex, e olha que já tem quase dois anos que terminamos. Hoje, sei que não temos mais volta, já que ele está noivo e vai se casar no ano que vem. Mas ainda assim, nos falamos de vez em quando e, às vezes, ficamos. Não gosta dessa situação, mas tbm não consigo sair dela. Já procurei psicológo e entrei em depressão. E ainda hoje ele diz que se eu chamá-lo para sair, ele vai…muita loucura!!
    Enviei minha história pra vcs e espero uma resposta!
    Abraços

  • Muito legal o que você disse Doutor Neurônio, mas confesso que é difícil engolir as palavras no momento em que estamos sofrendo!!!
    É ruim terminar e saber que aquela pessoa não estará mais com a gente…mas podemos pensar por outro lado, como você mesmo disse, aprender a nos curtir um pouco, a fazer o que não podíamos fazer, essas coisas que só os solteiros podem e conseguem!!!
    Quem sabe mais para frente, quando a poeira abaixar, não encontremos uma pessoa mais especial, que possa cobrir esse vazio….mas enquanto isso, vamos curtir a vida, ela é uma só!!!
    bjs

  • Impressionante como encontramos histórias com as quais nos identificamos nesse site…
    Acabei de enviar minha história para vocês e estou ansiosa por uma resposta… rsrsrs
    Estou em uma situação muito parecida, mas ainda estou entre esquecer e querer meu ex de volta… que coisa complicada, viu!?
    Vocês estão de parabéns pelo que escrevem, podem ter certeza que nos ajuda muito a entender um pouco as “loucuras” do cerebro masculino…rs

  • Bom, eu escrevi minha historia aqui…fui trocada por outra pessoa….e ele quer ficar com as duas
    Eu sempre me dei valor e muitas pessoas quem vivem comigo não estao entendendo o que acontece comigo, eu tb não!
    Mas eu nao vou esperar a resposta do CM, no fundo eu sei que não existiu amor da parte dele e só da minha e muito.
    Fiz a mesma coisa deletei agenda, orkut e msn quando fico sozinha parece que vou ter uma coisa entro em desespero, mas vou me distrair e eu sempre falo tudo que nós fazemos tem um retorno e um dia eu sei que ele vai voltar para ao menos me pedir perdão..
    Está sendo muito dificl,mas lendo o blog que inclusive estou recomendando para muitas pessoas está me ajudando muito.
    Eu sou uma pessoa que eu não só me decepcionei com relacionamentos, mas com coisas da vida tb e isto me tornou muito forte e as vezes acho que com 21 anos já pessei por muitas coisas que não deveria, mas eu sempre estou sorrindo e tirando alguma coisa boa de tudo a mae dele mesmo me falou vc é uma pessoa muito feliz apesar de tudo que já passou na vida.
    Eu sei que é só uma fase e o que eu sempre falo eu estou lá no fundo e quando eu levantar eu vou estar tão no alto que você se tornou tão pequeno que eu nao vou conseguir te enchergar…

    bjus

  • Nossa, esse cometário foi tudo o que eu precisava ler neste momento, depois de 7 ano namorando com a pessoa, ele me deixou e não passou 2 meses para ele aparecer com outra e marcar uma viagem juntos.
    Eu preciso pensar em mim….apesar de querer essa pessoa do meu lado, mas como disse: “O amor deve partir dos dois lados”.
    Obrigado, mais uma vez…
    Bju*

  • K:
    fico feliz em ter ajudado 🙂

  • Era tudo que eu precisava ler…..

    Além da famosa frase do filme ” Marley e eu ” : ” Quantas pessoas fazerm você se sentir extraordinário ? ”

    Um casal é feliz quando um faz o outro se sentir extraordinário !!!

    Obrigada,

    Beijosssss

  • É verdade, às vezes precisamos de um tempo para acertar as coisas na cabeça. Use o tempo que precisar, mas não para sentir pena de si mesma ou se sentir mal. Use para saber o que te faz bem. Não espere, aja! 🙂

  • Porcelain Doll

    Concordo com tudo que você disse e agradeço muuito, muuuuuuito, muito…
    Eu concordo com tudo que todo mundo disse a respeito disto até hoje. Quem está de fora da situação consegue enxergar bem melhor. Mas como vc mesmo disse.. ele é meu único ponto de referência quando se trata de amor.. é natural que eu sempre lembre dele. Um amigo que acabou o namoro recentemente me disse que descubriu que gostava de coisas que nem tinha idéia.. aprendeu a ‘se curtir’ mais.

    Vou melhorar este astral sim. Eu sei que muitas escolhas entre sorrisos e lágrimas são nossas, mas às vezes preciso parar um pouco. Acho que estou neste momento sabe?! Um pause em benefício próprio. Pause para descobrir o que me faz bem. Pelo que você disse, deve ser este o caminho. Obrigada mais uma vez! = )

    Beijos

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.