Diferença de idade faz diferença mesmo?

Eu tenho vivido uma situação complicada há algum tempo. O problema é o seguinte: eu tenho 26 anos meu namorado tem 47. Eu, estou começando a conquistar as coisas agora, ou seja, correndo atrás de um bom emprego, aperfeiçoando os meus estudos, enfim. Não que com isto eu queira afirmar que, ele sendo mais velho do que eu já tenha conquistado tudo  o que deseje na vida. Mas temos objetivos muito diferentes. Eu particularmente penso em morar junto assim que me estabilizar financeiramente; comprar um carro, ter um filho. Já meu namorado é bem diferente:

Primeiro: Ele não quer morar junto. Atualmente ele mora em um apartamento, mas pretende morar em uma casa. Quando eu falo em morar junto, em casamento e etc ele finge que não me ouviu. Ou então responde que não sabe de nada. As vezes penso que a situação em que vivemos atualmente para ele é bastante cômoda, ou seja, eu sempre vou passar os fins de semana no apartamento dele. E isso já está me deixando cansada. Porque, ele não sai comigo. E se sai é sempre para o mesmo lugar (a praça que fica em frente a praia ou a casa da mãe dele). Quando eu sugiro um cinema, ele surge com milhares de dvds pra gente ver sentado no sofá de casa….Sem contar que sempre sou eu que vou ao encontro dele, ou sempre sou eu que tenho de pensar em alguma coisa ou sugerir algo. A frase predileta dele é “Você quem sabe.”   🙁

Segundo: Ele não quer ter filhos; pelo simples motivo de já ter um (de 24 anos de idade!). Penso que, ele pode já ter tido a experiência de ser pai, mas eu também quero ter a minha como mãe. E isto me dói profundamente. Por que eu o amo muito, mas ao mesmo tempo sinto raiva, por saber que se eu continuar com ele nunca terei a minha chance.

Terceiro:Eu AMO sair, conhecer lugares diferentes. Sair apenas pelo prazer de sentir o ar, e ver gente diferente. Tirar fotografias. Eu vivo pedindo para ele me levar em algum lugar diferente. Ele promete mas quando chega o dia, põe empecilhos e dificuldades para não ir. Ou então  fica fazendo corpo mole até perder a hora (ele faz isso as vezes quando eu chamo para ir ao cinema). Quando eu decido sair com meus amigos ele dá a maior força. Eu o convido a sair junto conosco mas ele diz que meus amigos são meus amigos, os amigos dele são os amigos dele. Nunca conheci amigo/amiga nenhum dele. Quando ele encontra alguém conhecido na praia (o que já aconteceu varias vezes), ele solta a minha mão, cumprimenta o amigo/amiga e fica conversando, sem nem me apresentar. Isso já me chateou muitas vezes, eu falei pra ele. Mas parece que não deu muito resultado.

mda banner 2

Quarto: Ele é muito de dizer pra mim que “o melhor em um relacionamento é a conversa. Se tem algum problema ou insatisfação me fale, porque só se resolve conversando”. Eu tento sabe, mas acabei por desistir. Por que sempre que conto algo que está me incomodando ele diz que não quer saber porque eu gosto muito de encontrar problema onde não existe….

Quinto: Eu admiro muito o que ele faz. O trabalho dele, a inteligência dele. Eu tenho prazer em ouvi-lo. Presto atenção ao que ele diz. Apesar de conversar muito pouco. Mas sinto que ele não sente o mesmo prazer que eu ao me ouvir. Quando chego falando algo sobre o trabalho ou sobre meus amigos/família, ele ouve mas eu percebo que não presta atenção. Tanto é que, quando acabo de falar ele muda de assunto rapidamente e não dá opinião alguma.

Durante a semana nós não nos vemos. Ele não me chama para sair nem pra almoçar durante a semana, mesmo eu já tendo pedido algumas vezes. A muito custo conseguir fazer com que ele me ligasse toda noite, ao menos pra contar como foi o dia. Mas na realidade não é assim que acontece. Todas as vezes em que ele liga, nunca há assunto. E muitas vezes fica aquele silencio constrangedor e eu acabo dando boa noite e indo dormir.

Não sei mais o que fazer. Já temos 2 anos de namoro e me sinto totalmente frustrada.Muito triste e sem vontade de vê-lo. O que devo fazer Doutor?

 


Olá A,

Um namoro de 2 anos creio que seja um tempo até que considerável para percebemos algumas coisas da pessoa que está ao nosso lado se observarmos com atenção. Isso engloba o jeito de se posicionar frente a vida, objetivos em um relacionamento, a forma de lidar com parceiro como pessoa e sexualmente, um pouco da história dentre outras coisas. Tudo isso compõe um cenário e mais que isso, nos coloca frente aos nossos próprios sentimentos com relação a essa pessoa para sabermos se topamos ou não topamos compartilhar efetivamente do outro. De suas limitações, defeitos, e coisas que nos incomodam.

Não digo que esse seja o caso, mas as vezes, coisas do outro que nos incomodam na verdade podem acabar pegando em pontos da nossa intimidade que nunca “trabalhamos”, nunca refletimos sobre eles ou porque ficou no passado, ou porque deixou uma marca de dor que não queremos tocar ou porque se trata mesmo de alguma limitação nossa que, com crescimento e amadurecimento possa ser algo que possamos melhorar.

Não vejo a diferença de idade como um empecilho para um relacionamento acontecer. Na verdade o obstáculo pode ser maior pela maneira como as pessoas não conseguem lidar pelas diferenças entre elas. Perceber, compreender e dialogar com isso dentro de um relacionamento é o mais difícil. Nesse sentido é natural que expectativas que temos com relação a quem está com a gente possam ser frustradas e toda uma imagem que fazíamos pode cair por terra. A convivência é fundamental, nos faz acelerar esse processo de conhecer o outro na sua intimidade, isso não é ruim, é algo que devemos tomar como um indicativo para sabermos se queremos ou não ir adiante.

Você enumera muito bem as diferenças que tem com relação ao seu namorado e apesar do amor, algumas coisas lhe incomodam e até lhe causam dor, e o que fazer com isso ? Se o diálogo não tem sido uma ferramenta que aquiete o seu coração, a tristeza e a perda de prazer é conseqüência se algo não for feito. Mas que algo? Há de se perceber exatamente o que você quer e o que ele quer e diante disso ver se essas diferenças cabem na relação. Porque não é saudável amar com sofrimento, qual seria o sentido disso ?

Se você insiste em dizer a ele coisas que poderiam fazer até mesmo para deixar a relação melhor para ambos e mesmo assim acaba sendo um assunto tratado como secundário, qual seria o grau de investimento dele em vocês dois? Percebe que há uma energia gasta com esse descontentamento que impede até de que vocês tenham um  espaço para que esses incômodos sejam trabalhados? Mas isso também só será bem cuidado se os dois estiverem afim mesmo, e ele não tem demonstrado isso pelo seu relato. É claro que não o conheço e por isso seria bom você justamente investigar até que ponto o relacionamento de vocês corresponderá aos anseios de cada um. Você quer morar junto, ter filho e ele nenhum dos dois, isso já quer dizer muita coisa não é ? Se isso faz parte de você, não renuncie, construa e se isso não faz parte dele, então cabe à você escolher.

Até mais!!

Márcio Oliveira

[email protected]
Meu
Blog: As Palavras

Tem pressa para receber sua resposta? Deseja
atendimento personalizado e ao vivo? Assine um Plano VIP.

Perfil do orkut (recém criado): http://w
ww.orkut.com.br/Main#Profile?uid=6153601257327704676

Siga o Cérebro Masculino no twitter: http://twitter.com/CerebroMasc e
saiba instantaneamente quando o blog é atualizado.

Rate this post

Psicólogo, consultor de relacionamentos e quase Mestre pela USP-SP. Meio NERD, completo romântico, mas não abre mão de um intenso beijo na boca e um alinhamento entre coração, corpo e mente.

4 comentários No Diferença de idade faz diferença mesmo?

  • acho que a diferença de idade pesa mais quando a mulher é mais velha do homem pelo receio de ser vista com alguem que pode ter a mesma idade que seu filho e montes de noções sem cabimento mas o melhor e dar o seu melhor para não ficar na espectativa de que se tivesses feito diferente poderia dar certo .

  • Muito obrigada Marcio por ter-me respondido.
    E sim. Tenho pensado muito sobre isto estes dias. Na verdade estou sem coragem para terminar tudo…mas o tempo vai passando e eu vou ficando pior. Vivo triste.
    Eu não quero renunciar meus desejos e sonhos. Quando disse isso para ele estes dias ele me respondeu com uma frase apenas: “As pessoas ficam muito presas as tradições.”

    Eu acho que ele já respondeu tudo.
    Eu o amo muito mas acho que só amor em uma relação não é o suficiente….

  • Algumas pessoas me condenam qdo digo que pra mim, a idade é um problema SIM.
    E simplesmente pq na prática, os gostos, a maneira de ver a vida e principalmente os objtivos são diferentes.
    Ele ja teve filho, ja deve ter sido casado, ja nao tem vontade ou disposição pra sair tanto qto uma pessoa de 20 e poucos.
    O casal tem que acompanhar, tem que querer crescer junto. Infelizmente parece que ele nao está tão disposto a isso…

  • Olha, a diferença de idade é um fator sério na minha opnião, mas não empeditivo. Ou seja, há possibilidades de se conciliar as coisas, de buscar aprender com o outro; penso que precisa existir “jogo de cintura” de ambas as partes para dar certo, e isso é em todo relacionamento, mas acredito que qdo há diferença de idade, as diferenças estão mais acentuadas.
    No seu caso específico vejo que ele não está colaborando muito para q dê certo e você está fazendo a sua parte (ele não te convida, mas vc o convida pra sair). Pense bem, pois você é jovem, poderá conhecer outras pessoas e realizar seus sonhos, que não são compatíveis com o seu atual namorado.
    É fácil falar, podes pensar assim. E tens toda a razão, pq vivo num dilema também… Mas vamos falando e tentando externalizar em nossos atos… a vida é uma só, somos as nossas escolhas.
    Boa sorte!!!
    Bju

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.