Espaço da Leitora 4 – Marjorie em Flores

Olá

O espaço da Leitora de hoje é mais um texto contando a história da Marjorie, escrita pela nossa leitora Sara Mel.

Link para o primeiro texto: O Acaso.

“Flores

mda banner 2

Ela sempre soube como usar as pessoas, nunca o fazia por mal, mas sempre conseguia o que queria, e depois esquecia que não fizera sozinha.

Tinha que ser hoje. Decidira que aproveitaria o momento, dia melhor não haveria, acabaria agora a batalha que travara durante anos sozinha, a luta entre o que era perfeito e imperfeito, o certo e o errado, a saudade e o que poderia fazer para nunca mais sentir sua ausência de novo.

Comprou flores, que não seriam suas, seu perfume não importava, sua forma singular ela não percebeu, nem a cor carmim a fez esquecer seu objetivo, nesse momento lúgubre deveria vê-lo apenas.

Marjorie não queria muito, não seria necessário muito tempo, ela não poderia permanecer ali diante de tanta angustia por mais que o necessário, poucos minutos bastaria, ela conhecia o poder que tinha sobre ele, e hoje ela decidira não mais poupá-lo.

Seus passos eram retos, as pessoas a viam caminhar, carregava flores, um sinal tão terno, quem as receberia, não importava, nunca saberia que aquelas estavam sendo usada para conquistar, era a desculpa perfeita para chegar até ele, para que fosse vista.

E Marjorie saberia como se controlar, seu coração deveria acalmar-se, ela seria como um animal quando avista sua caça… Saborosa, atraente, suculenta, desejada e ela estava faminta.

Seu corpo deveria acalmar-se, ela sempre tivera controle sobre ele, como sempre sossegava seu coração. Caminharia lentamente, não era mais possível retroceder, queria aquele encontro, desejava vislumbrar de novo aquele olhar mesmo que melancólico e era dela aquela voz, que agora estava trêmula. E os minutos necessários serviriam ao seu propósito, no fundo estava triste, mas ele saberia disso quando a visse chegar.

Minutos que ele não poderia mais esquecer, seus lábios se abririam, ele deveria dizer o seu nome outra vez, Marjorie, e disse. E sentiu que somente isso não bastaria, mas ela astuta, sabia que quanto menos tempo ele tivesse, menos ficaria livre, enlaçou seu pescoço, beijou suavemente a sua face, deu de ombros e partiu.

Marjorie sorriu triste, não poderia ser diferente naquele instante, e um êxtase absurdo a invadiu, sentiu o poder daquele desejo até então adormecido, sabia que olhos a seguiam, olhos sombrios que não a poderiam ter e era exatamente o que queria.

Marjorie deveria agora desfazer-se das flores e por última vez sentir o seu perfume, ela agora admirava cada pétala, cada forma, as flores serviram e quem as receberia jamais as veriam.

Saramel – 15/07/10 “

Participe também do Espaço da Leitora, enviando uma música, texto, artigo, piada ou qualquer outra coisa que desejar para [email protected]

Um beijo,

Doutor Neurônio

O que achou do artigo?

comentários

Um amigo que fala a realidade na cara, sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer.

21 comentários No Espaço da Leitora 4 – Marjorie em Flores

  • Larga do meu pé senhora carreira kkkkkk brincadeirinha 😉

  • jaciara carreira

    caramba ju vai se candidatar para que, cada vez que abro o blog vejo uma amiga sua diferente. brincadeirinha não fique brava beijos

  • Oi Tia Rita.
    Que bom que gostou do texto… O futuro a Deus pertence né. Quem sabe um dia.
    Estou muito agradecida pela porta aberta aqui no CM, estou muito feliz em ver meus textos postados aqui.
    Espero que vc continue gostando do blog e participando beijuss 😉

  • Muito bom seu texto e rico.
    “O perfume das flores nunca se acaba, perdura sempre para a eternidade”.

    Jussara vc precisa mandar seus textos para uma editora para serem publicadas.
    Tia Rita

  • Oi Dayane… E é para passar mesmo!
    Pois Marjorie nada mais é do que um pouquinho de cada uma de nós.
    Que bom que gostou!
    Continue participando do CM beijuss 😉

  • Dayane Esli

    Muito bom os textos….
    Eles sempre me passam alguma coisa a mais do que a vida de Marjorie….
    Vou dar uma de misteriosa igual a você!!! huashuas…
    Beijos!!!!

  • Minerim… muito obrigada, gentileza sua.
    Espero poder continuar escrevendo sim beijuss 😛

  • Muito lindo o texto, prof. adorei.
    Ja está merecendo uma cadeira na A.B.L., continue escrevendo.
    Bjsssss.

  • Mada… eu…longe?
    Pra onde… pode ser Europa?
    A d o r e i teu comentário.
    Só tá faltando você se registrar no blog e colocar sua foto aqui.
    Tõ ansiosa para vê-la 😉

  • Sara estou gostando demais de ler os seus textos
    acho que a Marjorei já te deu o ponto de partida
    agora é só seguir em frente você vai longe bjosss…

  • Obrigada Amanda!
    Muito me alegra saber que vc gostou.
    Continue participando do CM.
    Bienvenida!
    beijuss 😛

  • Nossa que lindo!
    Parabens não sabia que além de uma otima profssora você é uma otima escritora, ainda mais de romance! Muito lindo Parabens!

  • Oi Zu.
    Conta…conta…conta.
    Que episódio com flores foi esse….ah agora fiquei curiosa.
    Adorei seu comentário
    beijuss linda 😛

  • Amigaaaaaaaaaaa!!!

    Fantástico!! Eu sabia que viria mais….tava esperando.
    As flores combinam muito com a Marjorie..aliás com toda mulher sensível..romântica..ansiosa por ver seu amor chegar.
    Me lembro de um episódio com flores, nunca vou esquecer!!! Qdo li lembrei, veio a tona!!!…..tenho que segurar não é fácil.
    Parabéns amiga, tá sabendo usar teu potencial de escritora…. vai longe!!!
    Vou aguardar o próximo passo da nossa protagonista.

    Bjsssss

  • Oi Jaci!
    Nossa…pergunta um tanto dificil essa…mas vou tentar responder da minha maneira, tá.
    Vou primeiro te responder como a Marjorie… ela não sonha muito não, realiza… sente, ama e é extremamente romântica, usa de todos os artificios que possue para estar próxima a seu amado, alias o nome dele ela ainda revelará rsrsrsrsr. No caso dela, por motivos que ainda não nos explicou, eles estão separados mas vc logo descobrirá. Para Marjorie os sonhos não bastam, por isso prefere ser assim romântica e pouco sonhadora.
    Agora vou responder como Sara, eu não costumo mentir se me fazem uma pergunta, então lá vai. Sou muito romântica e sonhadora também… A distância que mantenho entre a romântica que sou e a sonhadora que adoro ser é tão minima que as vezes me confundo. rsrsrsr
    Essas flores que Marjorie levava em suas mãos não eram de plastico…posso te garantir…era sua própria alma e vida que estavam ali.
    beijuss
    ahhh…e como adoro estar perto de Marjorie, existe nos textos um bocado de mim, restam descobrir onde eu deixo Marjorie entrar e me vejo só espiando ela agir. 😛

  • jaciara carreira

    Ju será que existe alguma distancia entre o romantico e o sonhador.È lindo tudo que escreve , vc sempre teve esse dom. bjs te adoro.
    “As flores de plástico não morremm”

  • Ideia eu bem que já tive…só falta patrocinio 😛

  • ops lance

  • lande um livro ué….risos

  • Olá Drika!
    Obrigada…obrigada…obrigada.
    Tem mais sim!
    Marjorie anda enchendo minha mente com suas histórias 😀
    Vou acabar me confundindo com ela 😛
    beijuss miga!

  • Oi Sara lindo texto, você escreve muito bem!
    Tem mais né???
    Bjus

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.