Marjorie em “A espera”

Quando esperamos, paramos. Nesse meio tempo, sofremos. E então pensamos indefinidamente em tudo.

Ele esperava que ela o procurasse, as mulheres não eram realmente eficientes na arte de manterem-se firmes. Henrique conhecia os seus sentimentos, estava certo do seu amor por ele, era só ter um pouco mais de paciência e ela estaria em suas mãos.

Ele sabia como agiam as mulheres, primeiro que ele próprio havia investido muito nessa história, estava na hora de receber de volta o seu investimento que durara anos de dedicação indireta, ela sabia.

Apesar de ausente, ele sempre se mantivera por perto, era um ótimo estrategista, e não planejara nada por mal, justificava suas investidas para si mesmo negando que fosse amor.

mda banner 2

Não poderia ser, repetia ele. Henrique não acreditava em romances eternos, isso era coisa de fêmea, um homem como ele aprendera que amar é para os fracos e ele se tornara forte quando o amor o renegou, não permitiria que ele de novo o fizesse.

Quando recebeu aquela carta, um sorriso cúmplice o contagiou, ela voltara, logo estaria de novo em seus braços. As linhas não continham palavras de amor, mas não se importava com isso, um homem sabe que uma mulher antes de amar, cuida. Era uma questão de tempo.

E ele precisava desse cuidado, mas não poderia assumir suas fraquezas e mentiu.

E agora só, esperava por ela. Um telefonema.

As mulheres sempre ligam, são ansiosas, não conseguem conter-se, são intempestuosas, ou usam outros métodos de aproximação, ela buscaria uma forma de encontrá-lo novamente.

Era só esperar!

Se a tivesse nos braços novamente, dessa vez não a deixaria escapar, a seduziria, ele sabia como fazê-lo. O tempo não apagara seu desejo por ela. Ele sentira seu desespero, seu tremor no primeiro encontro, respeitou o seu medo, e fora esse seu erro, ela escapara pelos seus dedos.

Era só esperar!

Estava decidido a não deixá-la mais ir, precisava tê-la outra vez, ansiara por tanto tempo por isso. Era questão de tempo, repetia… Tempo.

Agora já não estava tão seguro de si, tinha dúvidas, também precisava saber esperar. Um homem sabe.

Mas Marjorie também aprendera.

Ele a ensinou.

Sara Mel

20/09/2010

[email protected]

Sugestão de vídeo: Olá meninas! A música que escolhi hoje é “IF were a boy” da Beyoncé. Achei que tinha muito a ver com o atual momento em que Marjorie está vivendo. Beijuss da Sara

Jussara de Melo, escrevo nas categorias crônicas e poesia e espero utilizar esse espaço como forma de recuperar o romantismo, a sensibilidade e a formosura feminina que nós mulheres todas temos dentro de nós. Nos meus textos você encontrará: amor, desejo, emoção, fantasia, esperança e muita paixão. Frase preferida: Antes de falar, escute. Antes de ler, pense. Antes de criticar, espere. Antes de orar, perdoe. Antes de desistir, tente. E-mail: [email protected]

25 comentários No Marjorie em “A espera”

  • A história da Marjorie é justamente o que acontece com a maioria de nós, nos dias de hoje.
    Adorei a história dessa vez um texto mais realista, de acordo com o que vivemos.
    Beijos!!!

  • Obrigada Thais.
    Você tem razão… o mundo anda muito rápido não é mesmo.
    As vezes acho que algumas pessoas tratam o amor como os alimentos que pegamos naqueles restaurantes por kilo. Querem encontrar tudo pronto, quentinho…é só se servir!
    Ainda acredito no amor que envolve e que nos completa.
    Ai…sou uma romântica hehehehehe
    Ainda mais hoje.
    beijuss 😛

  • que magnifico texto
    isso acontecem com varias pessoas
    muitos não sabem esperar
    sempre querem de sua maneira
    naquele momento
    sempre tem o tempo certo para conseguir as coisas….

  • Mineirim…que bãooo que gostou uai rsrsrsrs
    Tamires…Sempre estou apaixonada e ser romântica é meu pior defeito hehehehe…Quer saber o nome? eita menina curiosa!
    beijuss 😛

  • amo essa musica….
    caprichou mesmooo.

  • Maestra está romantica
    está apaixonada por quem???
    fiu fiuuu
    esse poema me encantou muitoooo
    me deixouu romantica tambémmm!
    muito bommmm..
    bjo bjo

  • Parabens linda Prof. Seus textos estão cada vez melhores, bãos dimais, to gostando.
    Bjsssss.

  • Beatriz…um dia é da caça e outro do caçador hehehehe
    Evelin…eu tentei casar o texto com o vídeo da Beyoncé que na minha opinião serviu perfeitamente, não acha?
    Rih… que bom que gostou!
    Beijuss 😉

  • Adorei seu texto!!!!!!!!!=)
    E também o vídeo……….
    Bjs

  • hola sara huele el poema y la música de Beyonce
    bye besos

  • elii quebro aa cara kkk

    ameii oo textoo maestra

    bejooss

    continue assim

  • Já estava com saudades de vocês meninas!
    Que bom que vieram fazer uma visita aqui.
    beijuss 😛

  • ' Kelciane

    – Mais uma vez,um contexto perfeito,amei a história de Marjorie,cada vez me identifico mais,realmente muito bom mesmo,ótima escolha de vídeo,ótima produção! Parabéns !

  • Jéèh...♥

    Nossa…Esse texto é muito lindo e a música também!
    Está de parabéns Sara…beijos ♥
    Obs:Não vejo a hora de ler mais.hehe

  • muy buena esta historia me gusto mucho maestra

  • essa historia me contagio muito porque eu gosto muito de historia romanticas

  • Drika…eu já estou até aprendendo a cantar em inglés com a Beyoncé hehehehe
    Eu também adoro as músicas dela.
    beijuss menina :D….saudade de ping pong hehehehe

  • Obrigada Pathy!;)

  • Oi Jaci muito obrigada risos.
    Começa pelo Filho da noiva é argentino, lindissimo muito bem feito eu me apaixonei pelos personagens.
    Bjinhus

  • Amei o texto Sara! Como vc escreve bem!!! 🙂

    Beijos!

  • jaciara carreira

    Drika li todos os seus comentários recentes,adorei, tá com tudo hein, garota.Fora as dicas de cinema o máximo, até pensei em procurar o título do filme Argentino, eu nunca assisti.Bem legal.
    Bjs

  • jaciara carreira

    Lindo texto.
    O rol das “Marjories” esta aumentando, seja ben vinda ju.
    Hoje eu li uma frase que coincidiu com este texto, eu adorei a frase.
    “O AMOR È PARA OS FORTES”
    Adorei o video.

  • Essa música de Beyoncé é bem legal, Sara texto lindo.
    Bjus

  • Oi Ju.
    É justamente isso que Marjorie é, muito parecida em um aspecto ou outro com cada uma de nós. Muitas vezes também me vejo nela hehehe
    Adorei seu comentário
    beijuss da Sara 😛

  • Op’s Sara… vc me conhece? A Marjorie sou eu?? kkkkkkkk
    Sabe um texto que vc lê despretensiosamente e descobre que sua história ta sendo contada nele? Foi exatamente isso que aconteceu comigo agora! Adorei garota.
    Muitos Beijos

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.