NÃO SEI COMO ACONTECEU

nicoledeoliveiramalta.blogspot.com

Hoje a inspiração fugiu da minha mente, os meus segredos ficaram a vagar por um mar de desilusões e fracassos.

Os delírios da minha cabeça se formaram tempestade que agora está para desabar.

Os sonhos da minha existência se tornaram um nada que me faz chorar de tanto sofrer.

Gostaria de falar hoje sobre três pontos: a desilusão, o delírio e o sofrimento. Quero transformar estes pontos em luz, transformando-os em esperança. E para isso contarei três histórias.

mda banner 2

A primeira se passou há muito tempo, Luiza ainda era uma adolescente quando se apaixonou pela primeira vez, era um amigo do colégio, ela não parava um só instante de pensar como seria feliz estando ao seu lado, todos os dias se arrumava com cuidado para vê-lo e tinha a ilusão de que um dia ele também se apaixonasse por ele. Ela de tanto amar e de tanto guardar esse sentimento acabou ficando doente e ele fora vê-la no hospital. Luiza não cabia em si, até melhorou, era como um milagre para ela vê-lo ali, até que soube que ele fora praticamente obrigado a ir naquele hospital. Isso justificava os olhos do rapaz arregalados e as mãos dentro dos bolsos que não paravam de mover-se.

Ah… Mas a desilusão de Luiza duraria muitos anos ainda, até que crescesse um pouco mais e por ironia do destino fosse trabalhar justo com uma ex namorada do tal rapaz encantado. Ficou sabendo que o tal encantado nada mais era que um grosseiro, que falava alto e não tinha modos, que não gostava de tomar banho e que passava domingos e mais domingos frente à TV vendo o seu time jogar e comento tudo o que encontrava na geladeira. Luiza nesse dia deu um suspiro profundo e aliviado, o bom Deus a tinha livrado de momentos de desprazer e ela agora sabia que na verdade sua vida fora bem mais bonita sem ele, o encantado que só ela conhecia.

A segunda história é de Alice, ela sempre fora muito insegura e por isso sempre se doava de forma exagerada em todos seus relacionamentos, o seu maior problema era pensar que se as coisas estavam perfeitas demais alguma coisa estava errada, e fuçava, vasculhava, perguntava até encontrar uma pontinha de imperfeição por menor que fosse no seu parceiro e claro que achava e depois criava hipóteses, se culpava, chorava, e quando dormia sonhava, delirava.

Seus delírios eram tantos que ninguém agüentava ouvi-la, ninguém queria estar perto demais dela, e um dia tudo o que imaginou se concretizou, ela estava realmente sozinha. Fundo do poço pensou Alice, morte em vida decretou a si mesma, e passou assim por algum tempo até que se cansou. Ninguém mais se importava com ela, ninguém mais queria estar com ela, nem ela própria se agüentava e foi ai que se salvou, foi nesse momento que buscou ajuda. Uma ajuda profissional.

As coisas não foram fáceis, o tratamento demorou alguns meses, na fase crítica Alice pensou várias vezes em desistir, mas nesta fase ela encontrou alguém especial que a apoiou e a amou. Hoje Alice é casada, tem dois filhos e um marido que reconhece nela a mulher que é. Ainda faz terapia e encontrou em seu terapeuta um anjo amigo, que não resolve os problemas dela, não aponta o caminho, ele a faz entender que as respostas estão nela própria, ele a escuta e agora ela é capaz de aceitar as imperfeições das outras pessoas e as dela própria.

Marina queria tantas coisas ao mesmo tempo, não se contentava com pouco, para ela tudo deveria ser grande e quando não obtinha o que desejava sofria e se sentia a pior das mulheres. Ela sofria por qualquer motivo, quando perguntavam para ela como estava, nunca estava completamente bem pensava e para não dizer isso dizia: Vou levando a vida.

E levava a vida assim, achando que jamais teria seus sonhos realizados, não conseguia ver a felicidade nas pequenas coisas, reclamava de tudo, nada estava bom, até que um dia perdeu seu bem mais precioso. Chorou tanto, sofreu tanto que passado alguns meses seus olhos se secaram e Marina já não conseguia mais sorrir.

Precisava de algo que não conhecia ainda, algo que a resgatasse desse momento de tanta dor, precisava de alguém que fosse amigo, irmão, confidente, pai… Precisava que alguém compreendesse sofrimento e o transformasse em algo bom. E Marina buscou Jesus.

Escutou sobre ele, aprendeu sua história e viu que o seu sofrimento não era comparado ao dele, que o que ela perdeu não era nada comparado ao que Ele ofereceu por ela. Marina então mudou.

Começou a pensar nas pessoas e tentava ajudar no que podia, sem a intenção de ser reconhecida, viu histórias tristes e as transformou em esperança, deu carinho e logo recebia sorrisos, deu abraços e logo recebia olhares brilhantes, deu amor e logo conheceu o Amor.

A história dessas três mulheres se modificou depois que cada uma percebeu que precisam mudar também. Não sei qual seu problema, eu também tenho os meus, mas acredito que nada dure para sempre. Então se procurarmos fazer do nosso presente algo melhor, teremos no futuro uma bela recordação.

 

Sara Mel

10/04/2011

[email protected]

http://twitter.com/Sarammel

http://www.facebook.com/profile.php?id=100001624131488

 

 


Kari Jobe -You Are For Me (Legendado em Português)

Jussara de Melo, escrevo nas categorias crônicas e poesia e espero utilizar esse espaço como forma de recuperar o romantismo, a sensibilidade e a formosura feminina que nós mulheres todas temos dentro de nós. Nos meus textos você encontrará: amor, desejo, emoção, fantasia, esperança e muita paixão. Frase preferida: Antes de falar, escute. Antes de ler, pense. Antes de criticar, espere. Antes de orar, perdoe. Antes de desistir, tente. E-mail: [email protected]

6 comentários No NÃO SEI COMO ACONTECEU

  • É isso mesmo Day…
    O verbo é acreditar… acreditar que tudo ficará bem.
    beijuss 🙂

  • Luisa Teixeira

    Gostei também bastante do texto e do vídeo!
    Nesse formato ficou interessante e facin de entender rs
    kiss

  • Dayane Esli

    Essas mulheres precisaram mudar pra entender onde estava o erro, e é assim mesmo, quando tudo parece estranho ao redor, quando nada tem explicação que lhe agrade, quando todos os problemas te afundam e nada parece conseguir resolve-los, talvez a mudança que precisa acontecer está em você!
    As pessoas ao seu redor te ajudam, te oferecem um ombro amigo, mas a principal esperança deve estar em você! Ninguém pode acreditar por você, então…. Acredite!
    E é claro, sem uma força Maior que te move em direção ao bem-estar de sua vida não dá!
    Muito bom Sara!

  • Acredito que exista varias formas de uma mulher passar por seus problemas e ainda assim sair inteira. A maneira que encontra é sempre individual.
    beijuss 😉

  • Paula Renata

    Uau Sara, amei. Eu sofri muito, e achava que eu iria viver assim pro resto da vida. Mas foi em Jesus onde encontrei a alegria, esperança de viver e recomeçar de novo. Graças a Ele, hoje to bem, minha auto estima está aumentando e isso me faz sentir que de nada adiantou ficar se lamentando, chorando e como vi num post anterior perdi muito tempo, pois o tempo da vida não para e se ficarmos chorando nos lamentando e perdemos muito tempo com isso.
    Bjaumm Sara. Parabéns

  • Perfeito, adorei, Sara!!! O importante é reconhecermos os problemas e buscarmos ajuda para superá-los. bjs

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.