Pais x Filhas: Saindo à noite

Sábado à noite, você esperou esse momento chegar desde segunda-feira. Passou três dias escolhendo a roupa para ficar gatíssima, fez as unhas, foi no salão arrumar o cabelo, pegou dicas de maquiagem no Cérebro Masculino e está maravilhosamente linda, pronta pra ir pra balada quando sai do quarto e escuta a voz do seu pai falando: “Pra onde você acha que vai com essa roupa?”. Ou quem sabe, ele tomou umas, e decide, sem motivo algum, que você não vai sair.

Outra situação, você se prepara do mesmo jeito, está ansiosíssima para sair com aquele cara com quem espera uma oportunidade há meses, ou tem uma noite perfeita planejada com seu namorado, e sua mãe manda você chegar em casa meia noite. Mas como, se vão a um show? Ou então jantar e pegar a sessão de cinema das 23h, como ele planejaram? “Não importa, filha minha não chega tarde em casa quando sai com homem. Meninas direitas não fazem isso!”. O mais engraçado é que quando você estava solteira, podia chegar de manhã, mas namorando não pode!

Em ambos os casos, você decide demonstrar sua indignação por meio de argumentação, gritos, brigas, implorando para poder sair ou indo chorar no quarto. Não importa o que você tenha feito, se eles cederam, no máximo ganhou pouco tempo a mais e teve que mudar os planos. No mínimo, seu humor mudou e sua empolgação diminuir (se não acabou). Ou pior, não cederam e sua noite/fim de semana/semana/mês/vida (dependendo do seu nível de exagero) foram destruídas.

Situações comuns pra você? Já cansou de ouvir “enquanto morar na minha casa, tem que seguir as minhas regras”? Está planejando trabalhar para morar sozinha já que não agüenta mais? Vai perder o cara mais cobiçado porque ele não tem mais paciência para sair com menininhas, já que está acostumado a sair com “mulheres de verdade”? Acha que só na sua casa é assim, pois todas suas amigas tem liberdade?

Bem, na verdade, isso é bastante comum e muitas meninas (e até mulheres) passam por isso.

mda banner 2

Quando amamos alguém, é natural do ser humano querer protegê-lo de todo o mal possível. E o mundo é cheio deles, não é verdade? Vemos os erros que cometemos e não queremos que a pessoa amada os repita, pois vai sofrer. No entanto, isso faz parte da vida, o sofrimento gera aprendizado.

O que os pais precisam entender é que todos viemos ao mundo para ter o livre arbítrio, que é o direito de poder tomar suas próprias decisões. Claro que devemos aconselhar os seres amados e ouvir as opiniões de quem nos ama, no entanto, a decisão final deve ser sempre da pessoa. Mesmo amando a filha mais que tudo, deve-se saber que ela precisa passar por experiências boas e ruins, que formarão a pessoa que ela vai virar. Então, ela deve poder tomar suas próprias decisões. O seu trabalho como pai ou mãe, é ensiná-la, aconselhá-la, e mostrar o que é certo e errado. O que vem depois disso, é com ela.


E as filhas devem ser um pouco mais compreensivas, sabendo que um filho é o maior bem para qualquer pai, então é natural que eles se preocupem ou superprotejam vocês. No entanto, não se deve aceitar tudo calada. Conquistem o seu espaço, mostrem que não são mais crianças, que foram bem ensinadas e tem discernimento para decidir o rumo de sua vida. Essa “liberdade”, muitas vezes, deve ser conquistada. Geralmente com conversa, mas isso nem sempre funciona e é preciso brigar. Não é o ideal, mas é preciso mostrar que você cresceu e cortar o cordão umbilical.

Quanto ao fato da filha solteira poder ir pra balada e voltar de manhã, mas quando namora tem hora para chegar em casa.  Isso não faz o menor sentido. Sexo é algo extremamente comum e natural e não ocorre necessariamente pela noite ou de madrugada. Qualquer hora é hora para os jovens. Inclusive, a maioria das virgindades que tirei, foram de dia e os pais sempre acharam que elas estavam em outros lugares. Se um casal quer fazer sexo, eles arrumam um jeito. Faltam aula, dizem que vão para o shopping, cinema, casa de amiga e fazem. Na verdade, quanto mais presa é a filha, pode acabar virando “pior”. Então, não deixá-las voltar tarde quando saem com os namorados não faz sentido, pois afinal, elas estarão com uma única pessoa, e que amam. Nas baladas, elas geralmente bebem, ficam com desconhecidos, fazem farra. Se não se pode evitar, não é melhor que estejam apenas com um? Claro que não é festa, que podem sair dormindo na casa dele e voltando sempre às seis da manhã, mas pode-se achar um meio termo, um horário bom para os pais e para a filha.

O que realmente deve ocorrer quando esses problemas começarem é uma conversa amigável, com sinceridade, em que os pais devem falar o que é certo e errado e demonstrar confiança nas suas filhas, dizendo que qualquer dúvida ou desabafo, estão disponíveis, deixando-as, assim, confortáveis para se abrirem.  E as filhas devem demonstrar que foram muito bem aconselhadas, que são dignas de confiança e já são grandinhas para discernir o certo do errado.

Perfil do orkut (recém criado): http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=6153601257327704676

Siga o Cérebro Masculino no twitter: http://twitter.com/CerebroMasc e saiba instantaneamente quando o blog é atualizado.

Um amigo que fala a realidade na cara, sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer.

2 comentários No Pais x Filhas: Saindo à noite

  • Vamos aos pontos q eu achei interessantes!! rs

    “pegou dicas de maquiagem no Cérebro Masculino”, Dr metidooo!!! rs

    “morar na minha casa, tem que seguir as minhas regras”, ai isso é um porreeee!! minha mãe smp faz isso!! só não faz mais, pq eu sou uma menina ajuizada… rs

    “Ou pior, não cederam e sua noite/fim de semana/semana/mês/vida (dependendo do seu nível de exagero) foram destruídas.” amei o ‘dependendo do seu nivel d exagero’, isso é suuuuper vdd rsrs

    E por últimoooo: “Inclusive, a maioria das virgindades que tirei, foram de dia e os pais sempre acharam que elas estavam em outros lugares.” DOUTOOOOOOOOOOOOOR!!!!! Isso é coisa q se fale??? rsrsrs Ô homem sincerooooooo!!!! Eu fico chocaaada com vc, Dr… Diz na lata mesmo!! Eu tenho taaaanta vergonha de falar as coisas, q qquer coisa pra mim é capaz de constranger, cobrar alguém, pedir alguma informação qdo a pessoa está ocupada, nada disso eu faço… Por isso me surpreendo tanto com vc q diz msm!! Mas adoro o seu jeito!! rs

    Ameeeeeeeeei o post!! Mto, mto bom!! Realmente demora um pouco para ganhar a confiança dos pais, mas não pode “escorregar” no meio do caminho, tem q ganhar e manter! Depois disso a convivência fica mtooo melhor!

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.