Perdi a Noção do Meu Valor. E agora? (“Mr. P” Revela Sua Identidade)

Depois de mais de dois anos, assinando os posts com o pseudônimo de “Mr. P”, a partir de hoje, postarei com o próprio nome:

Pedro Ivo Genú

[email protected]

Sem mais delongas, vamos ao post de hoje: 

mda banner 2

Terminei com ele em março porque dizia não sentir nada por mim. Porém, em menos de um mês, ele voltou a correr atrás de mim e não o quis para não me machucar. Em agosto voltamos, mas eu tinha nojo dele. Ele brigava muito comigo, me cobrava demais e sempre queria me proibir das coisas. Não aguentei e terminei.

Agora, no fim de setembro, ele me convenceu a voltar. Morávamos juntos porque somos de cidades distantes. Porém, em um domingo, ele foi para um churrasco… Não me atendia… Mandei muitas mensagens brigando com ele… Porém, não terminamos.

Cinco dias depois, liguei para saber o que estava acontecendo e ele já estava na casa de outra. Dois dias depois, assumiu o namoro com ela, trocou os telefones e me ligou na frente dela me esculachando.

Não sei mais o que fazer. Gosto muito dele. Esse tempo todo que estive longe dele não quis namorar ninguém porque sabia que ele gostava de mim. Foram dois anos juntos e agora ele só me maltrata. O que eu faço?


Perdida leitora;

Existe um ditado que diz: “Precisamos perder para dar valor”. Porém, ele não se aplica ao seu caso, já que, inúmeras vezes, esteve separada do seu namorado sem ao menos sentir saudades. Muito pelo contrário, voltou, mesmo, de acordo com suas palavras, tendo nojo dele.

Devemos nos relacionar com pessoas com as quais nós sintamos bem em está perto. Pois, são com elas que dividimos o nosso maior bem: nossa vida, nossa existência. Não há de se ao menos supor em tornar alguém, pelo qual sintamos nojo, nosso parceiro íntimo. Para se ter uma noção da dimensão desse ato, nem todas as mulheres que vendem seu corpo aceitam negociá-lo com alguém pelo qual é nutrido esse sentimento de asco.

Nesse ponto, a consciência que tens do seu próprio valor, decaiu de forma vertiginosa. E, não muito diferente, se manteve deficitária quando se sentiu trocada por outra. Pois, o que queres acalentar, nesse momento, não é o seu amor por um homem, mas sim, seu ego dilacerado. E, para isso, perdeste completamente a noção do próprio valor insistindo em algo, que já foi demonstrado em atos e palavras, pelo outro, que não acontecerá.

Portanto, se ele não te quer, você deve se querer. Se ele não te ama, você deve se amar e aprender a seguir sua vida distante de quem não tem a mínima vontade de estar com você.

Pedro Ivo Genú

 

Empresário, administrador, jurista e escritor. Adora filosofia, psicologia, história e musculação. Crê que o "caminho da vida" é a busca da evolução perpétua. Escreve e responde dúvidas sobre os mais variados assuntos.

2 comentários No Perdi a Noção do Meu Valor. E agora? (“Mr. P” Revela Sua Identidade)

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.