Pinceladas do Mr. P

Caras leitoras, assim como um “bom pegador”(ver único podcast do blog), até o momento, fiz-me presente, inofensivamente. Porém, chegou o momento que muitas, se soubessem, aguardariam e outras odiariam, de colocar um pouco de polêmica, de apimentar os posts, ou seja, de ser bem direto e falar muitas verdades. Vamos a elas:

C. Pergunta:

Olá faço faculdade e estou apaixonada pelo professor que é casado com uma professora que também dá aula na mesma faculdade. Nas aulas dele percebo que ele me olha diferente. Enviei alguns email para ele e deixei subentendido esse sentimento. Ele responde aos meus emails mas nada sobre esse assunto.

Mr. P Responde:

mda banner 2

Seu professor ou é fiel(ainda existem pessoas assim) ou você não desperta nenhum interesse nele, o que não quer dizer que você não seja atraente( É importante frisar isso). Portanto, veja quem o próximo da sua lista.

A vida é assim: Demonstramos interesse e não somos correspondidos, partimos para outra.

M. Pergunta:

ola, meu nome é M. tenho 28 anos e sou solteira e independente. Fiquei com um homem de 25 anos. Ele namora  faz tempo e  me disse que ela quer casar daqui 3 anos. Só que ele não tem certeza porque não consegue ser fiel, só conseguiu ser fiel nos 2 primeiros anos de namoro.

Eles já compraram um carro e estão comprando um apartamento. Só que agora não ficamos mais, mas temos uma amizade legal e com muita intimidade.

Ele me contou que ficou com uma outra menina e ficou “apaixonadinho” mas não largaria a namorada porque tem dinheiro em jogo, falei que ele esta sendo materialista.

O mais intrigante da historia é que quando estava me pedindo conselho subitamente ele me agarrou acabamos ficando e no dia seguinte ele continuou a falar que precisa ter mais esse tipo de conversa comigo, alguns comentam que ele falou isso porque esta afim de ficar comigo eu não achou porque temos uma conversa muito aberta. O que faço nessa situação já que não penso em ficar com ele?

Mr. P Responde: Seria bom começar por não beijá-lo mais. Já que você é amiga dele, não vai ter cerimônia nenhuma em conversar sobre isso. Caso não consiga, não se culpe. Ninguém vai “pegar”  um inimigo.

A. Pergunta:

Olá, boa tarde!

A minha questão é a seguinte:

Eu namoro com alguém já tem 7 anos, estou achando a minha relação um pouco morna em relação a sexo e estou sentindo necessidade de experimentar algo novo, mas não queria terminar o meu namoro, que é estável e praticamente um casamento, pois moramos juntos e tudo.

Acontece que eu fiquei interessadíssima por um homem que trabalha no meu setor, mas obviamente, só em relação a sexo, pois ele também tem namorada.

Sinto que ele olha para mim de um jeito diferente e pediu para uma colega nossa para me chamar para tomar um chopp, essas coisas….

Quero saber como eu faço para saber se ele está a fim de transar comigo e manter esse relacionamento só sexual durante algum tempo.

Faz tempo que eu não tenho um desejo tão intenso por um homem.

Ele está de férias e quando ele voltar vai ter uma festa aqui no setor porque uma amiga vai fazer aniversário. Obviamente vai rolar uma bebida. O que eu posso fazer para chamar atenção dele?

Obrigada.

Mr. P Responde: Ele já demonstrou interesse. No entanto, demonstrou, também, que não tem atitude. Portanto, não espere ele voltar de férias para por seu “plano” em ação, ou seja, para começar a “dar” para ele.

Se você, realmente, quer, deve ter algum meio de encontrá-lo fora do ambiente e da presença do pessoal do trabalho. Isso facilitará, bastante, as coisas.

G. Pergunta:

Olá, talvez a minha dúvida já tenha até sido postada anteriormente, mas não localizei nada parecido… então vai lá a minha história.

Encontrava toda semana um cara (A) em uma balada e acabamos ficando amigos. Em um desses fins de semana, um outro cara (B)foi com ele e eu me interessei, talvez ele também, não sei mas não rolou nada. Depois ele não foi mais. Continuei encontrando o (A) lá, e também o (C), que sempre quis ficar comigo, mas eu nunca quis.

No último fim de semana, não fomos para a balada, pois fomos para uma micareta. Eu nunca havia ido para uma e estava bem curiosa.Quando cheguei lá o (B) foi o primeiro a vir cumprimentar e brincar comigo e com minha amiga. Comecei a beber no esquenta e o (C) continuava querendo ficar comigo, e também ficava me empurrando para um outro amigo dele… não queria nenhum dos dois… na verdade, nem imaginava que encontraria o (B) lá e até ficaria com ele, mas não estava esperando por isso.

Depois de algum tempo ele finalmente chegou em mim. Não pensei duas vezes e fomos para um lugar mais reservado. Rolou uns amassinhos e foi bem legal. Mas fomos pegos e os outros meninos ficaram achando que fizemos sexo. Na verdade, não sei o que ele falou depois e não me surpreenderia se ele tivesse confirmado, mas o que me chateia não é nem a postura dele. Foi a minha.

Quando voltamos para o esquenta, minha amiga estava muito chateada comigo pq eu larguei ela sozinha.O (C) continuou dizendo que queria ficar comigo, mas estava com ela. Meninos que estavam lá e que nunca tinham dado a menor bola pra mim começaram e tentar me beijar. Ok, acho que ele falou mais do que devia.. rsrs.. mas eu poderia, deveria ter ignorado ne?

Acontece que minha amiga sempre quis ficar com o (A)… estavamos muito bebados, todos, e começamos a beijar a três. Nisso o (C) se aproveitou para me beijar, o (A) tbm… Ainda beijei muito o (B) depois, e ele beijou a minha amiga também… Ou seja, peguei todos os amigos dele e ele a minha amiga…

Dentro da micareta, fiquei com outro cara… e até encontrei o (B) por lá. Ele me olhava com cara de quem não estava entendendo nada, mas foi super simpático comigo… bonzinho mesmo… mesmo pq apesar de tudo, conversamos bastante também, ele sabe um pouco da minha vida e acredito eu que eu saiba um pouco da dele tambem.

Galinhagem em micareta é uma coisa normal, eu sei e apesar de eu não ter me sentido bem com a situação e estar de ressaca moral, escolhi não me culpar e apenas não repetir o ocorrido. O grande problema é que estou a semana inteira pensando no (B)… tenho como manter contato com ele, mas estou morrendo de vergonha pelo ocorrido, e acho que ele deve (e com certa razao) estar me vendo como uma qualquer.

Qual a sua opinião? Devo insistir no contato ou deixar que ele se encarregue disso se quiser? Ou desencanar de vez e não dar as caras na baladinha por um tempo? O que fiz tem conserto?

Desde já agradeço!!!

Beijos

Mr. P Responde: Isso são coisas de festas, de quem bebe, de jovens…… não se estresse com isso. Finja que nada aconteceu e continue agindo como sempre agiu, fazendo o que sempre fez.

Se o “B” estiver interessado, pelo menos em só finalizar o que começou, ele vai fazer isso, já que, como você falou, encontram-se, ao acaso, frequentemente. Mas, sinceramente, a minha profunda opinião é que, na próxima vez, não se esqueça de me chamar, juntamente, com mais amigas.

Bom fim de semana

Beijos


Mr. P

[email protected]

Tem pressa para receber sua resposta? Deseja atendimento personalizado e ao vivo? Assine um Plano VIP.

Perfil do orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=6153601257327704676

Siga o Cérebro Masculino no twitter: http://twitter.com/CerebroMasc e
saiba instantaneamente quando o blog é atualizado.

Empresário, administrador, jurista e escritor. Adora filosofia, psicologia, história e musculação. Crê que o "caminho da vida" é a busca da evolução perpétua. Escreve e responde dúvidas sobre os mais variados assuntos.

4 comentários No Pinceladas do Mr. P

  • Gostei do novo estilo de respostas

  • Nesse caso ele teria de estar “louco” por ela, caso contrário não valeria a pena!
    Como você mesmo disse existe uma equação…rsrsrs
    beijuss 😉

  • Com certeza isso conta Sara. O fato da mulher dele trabalhar no mesmo lugar também. No entanto, se ela, realmente, desperta-se interesse nele, e ele fosse infiel, faria acontecer.
    Para os infíeis, que não gostam de viver perigosamente, existe uma equação da traição, que envolve interesse e riscos. Durante a semana farei um post demosntrando-a.
    BJS

  • Bom dia Mr. P.
    Na questão do professor provavelmente também ele esteja pensando em seu emprego, pois não é bem visto um professor(a) que se envolve com seu(sua) aluno(a). E muitas vezes quando esse assédio ocorre o melhor é se fazer de “desentendido(A)”.
    Beijuss da Sara 😉

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.