Tempo de mudar

Existem momentos na vida da gente que são cruciais para definir como será o resto de nossas vidas.

A vezes sonhamos tanto com um futuro e esquecemos de viver  o hoje, e entender o que o hoje representa.

Estar presa em um relacionamento infeliz, só porque não consegue enxergar um futuro sem ele, não é a forma mais descente de tratar a si própria.

Ouvimos tantas mulheres que saem de relacionamento de 15, 20 anos,  com filhos, peso de uma família  e  da tal reputação e vão em busca da felicidade.

mda banner 2

Essa mulheres sofrem e sofrem muito, mas conheço muitas delas, que enfrentaram o preconceito de um divórcio, a negação da família, por um simples direito: Voltar a sorrir e a se sentir em paz.

Porque então, mulheres como nós, que não temos todo esse “peso” de uma vida, temos tanta dificuldade em tomar decisões e buscar  a felicidade própria?

Quanto vale, sofrer calada, sem poder discutir uma relação, sem poder dividir sua vida e seus segredos mais profundos. Não poder dar um sorriso verdadeiro e intenso, para seu próprio amor?

Tudo o que faz é inapropriado, ele te olha com olhar reprovador, te coíbe. Não permite sair, usar as roupas que você quer, te trata mal, com desprezo.

Não pega na sua mão quando está perto dos amigos, é grosseiro, olha para outras garotas na sua frente, troca mensagens com meninas, te trai.

Namora a 10 anos e diz que ainda é cedo casar, não tem mais vontade de ficar perto, de fazer carinho, te tratar com romantismo.

E ele ainda é o amor da sua vida?

Até quando? Até quando? Vai ficar nisso até quando?

Até não ter mais volta? Quando engravidar ? Ou  quando envelhecer e perder sua juventude atrás de alguém que não te merece?

Não se permita. Sempre a tempo de ser feliz. Seja do jeito que for.

A cabeça gira sem parar no travesseiro. Você o ama loucamente. E se acabar? Nunca mais vai encontrar outra pessoa assim…..

Quanto engano.

Esquece de amar a si própria. E lembrar o quão importante e linda você é.

A sua vida não vai acabar se você tomar a decisão de ser feliz. Muito pelo contrário, a vida se abrirá para você. E terá a sua vida de volta.

 

Beijos,

 

Karen F.

[email protected]

 

Siga o CM nas redes sociais: Clique AQUI!


Jornalista, pós-graduada em Comunicação pela FIA-USP. Morei em NYC por um ano e tenho uma tatuagem escrito Liberdade. Amo viajar e a independência, mas já chorei muito por ficar sozinha.

6 comentários No Tempo de mudar

  • Obrigada Jane!!!!
    Aline, obrigada por compartilhar sua história conosco.
    Você está certa, a vida nos passa cada rasteira, que só o tempo para curar mesmo.
    E se ocupar é um ótimo remédio!

  • Fui longe com esse texto, quando meu ex-marido me trocou por outra eu tinha 18 anos, estava gravida e tinha aberto mão de muita coisa pra estar com ele e principalmente pra realizar o sonho dele de ser pai. Mas um belo dia ele arrumou duas mochilas e disse que tinha se apixonado por outra, eu implorei que ficasse, deixei minha dignidade de lado, mas não por amor, sou sincera, era orgulho ferido, vergonha de ser mãe solteira e a decepção de quem da tudo de si pra que de certo e mesmo assim da tudo errado. Hoje eu continuo sozinha, mas eu vejo que estou bem melhor sem ele, vejo o quanto eu progredi e ele não. E o quanto eu seria infeliz se tivesse continuado naquele casamento que a mim parecia tão perfeito, mas não era não. Eu tive depressão depois do fim, e só acabou quando minha filha nasceu, eu me ocupei tanto com aquele sorriso banguela que meu mundo foi preenchido. Então a dica que eu do é se ocupar, leia um bom livro, va pra academia, vai pra boite badalada que estava doida pra conhecer… Ocupe-se…

  • Forte o texto e ótimo pra refletir não é?
    A mais pura verdade, a vida continua, sofremos, mas não tem jeito, isso só nos fortalece.
    Quero dar um olá pra todos aqui do CM, nem sei se lembram mais de mim, que nem comentei mais aqui.
    Mas esse site pra mim é especial..Tenho prazer em comentar.

    Bjos!

  • Meninas, é exatamente isso…. Não é fácil, a gente sofre demais.
    Mas olhando para o passado conseguimos ver das coisas que se livramos e como estamos melhores hoje, como pessoa.
    O duro é dar o 1 passo…..

  • Sarinha disse tudo: “…mas sobra o sentimento, que “bobão” teima em continuar ali encravado, até que cansa e vai diminuindo dentro de você…”
    Difícil, porque o ponto final encerra a continuidade da história mas não o sentimento… e por mais que você junte todos os “cacos”, um dia ou outro você acaba pisando em alguma fagulha e o que já tava cicatrizando… volta a sangrar.
    Mas… a vida não para neh minha gente?! Então vamos lá… bola pra frente!

  • Karen…realmente as vezes demoramos muito para tomar certas decisões, eu mesma demorei 5 anos para resolver me separar, é muito complicado deixar suas coisas, sua história, a familia que você aprendeu a amar, tipo cunhada, sogra etc. Mas é uma decisão realmente necessaria para que depois os dois possam ter a oportunidade de serem felizes. Agora, quando não somos casados dizer “tchau” é mais simples, não temos tantas tralhas para dividir e tal, mas sobra o sentimento, que “bobão” teima em continuar ali encravado, até que cansa e vai diminuindo dentro de você.
    Você tem razão é sim um processo muito doloroso, quase um luto, mas o tempo ajuda nessa fase também e vai nos colorindo pouco a pouco.
    beijuss da sara 😉

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.