Traição. Há perdão?

Ola, Gostei muito do seu blog. Bom, eu namoro há 1 ano e 7 meses, e há 2 meses passamos por um problema e ficou um clima tenso entre a gente. Ele foi pra uma festa e me traiu. No outro dia eu descobri e ele ficou mentindo falando que não tinha feito aquilo até que me contou a verdade.

Terminei o relacionamento, por que ele nunca tinha me traído e havia avisado que não perdoaria. Ficamos 1 mês separados e sofri muito, ele foi meu 1° namorado serio. E o que mais me machuco foi por que eu nunca o trairia, por problema nenhum. Eu acabei perdoando e voltamos, mas agora eu não consigo confiar nele direito acho que sempre está mentindo pra mim.

Ele fala que me ama, que se arrependeu e nunca mais vai fazer isso, mesmo assim ainda não consigo. Será que um dia eu vou conseguir esquecer o que aconteceu?Porque sempre que lembro me machuca muito e eu quero muito acreditar nele.  Tenho 19 anos e ele 21.


Olá H.,

O tema traição já ilustrou centenas e por que não milhares de situações, histórias, debates e reflexões sobre o assunto.  Ela acompanha o ser humano em todas as suas relações. Acontece que estabelecer uma definição sobre traição é algo fácil. Digamos que se trata de uma decepção diante da violação da verdade e/ou confiança existente em um relacionamento e isso se aplica não somente à parte amorosa como também às amizades, ao emprego, às relações.

Bom, tendo a definição onde então está o problema? Justamente na aplicação desse conceito e o campo dos relacionamentos amorosos talvez seja onde exista uma dificuldade em lidar com esse tema, tamanha é a diversidade da maneira como as pessoas estabelecem seus vínculos e objetivos para isso. Na nossa sociedade fica claro que se você tem um relacionamento com alguém, “ficar” com outra pessoa é algo fora de questão, aí inventaram os casais que tem relacionamento aberto e essa “regra” de não ficar com outras pessoas caiu por terra. Então eu pergunto, para esses casais, ficar com outras pessoas é traição? Temos aí um paradigma a ser pensado.

Agora, quando há traição nos relacionamentos monogâmicos as pessoas traem quem? Ou o que exatamente? Porque afinal de contas ela fez algo que prejudica a ela mesma, sua própria imagem, sua credibilidade frente ao parceiro(a), seria traição a si mesmo? Talvez sim, mas também a tal confiança que, como muitos dizem, demora tempos para ser conquistada e segundos para ser destruída.

Há quem diga que traição não existe porque afinal de contas ninguém é de ninguém, mas entendo que em um relacionamento em que é estabelecido de forma monogâmica, o mínimo que se espera é um certo “contrato” de exclusividade, coisa um tanto que difícil ainda mais em tempos onde os relacionamentos andam banalizados de certa maneira e a oferta de prazeres esteja disponível e acessível por aí seja para homens ou mulheres.

mda banner 2

Tendo a traição e o companheiro(a) causador se arrepender, entramos em outra questão: Perdoar e aceitar a pessoa de volta? Ou encerrar de vez o relacionamento, pois não importa a justificativa, errou é ponto final e ponto? Assim como há uma diversidade de entendimentos sobre a traição, também há uma diversidade (lê-se dúvidas) sobre como proceder frente a um evento como esse uma vez que envolve o quanto a “vítima” gosta da outra pessoa, o quanto ela se sentiu magoada, o como ela entende a situação que aconteceu, quais seus planos, o que ambos tinham em comum como projeto de vida e por conta disso é uma escolha mais que pessoal aceitar ou não a pessoa de volta.

Não necessariamente que você tenha que aceitar a situação, são coisas distintas porque muita gente diria que aceitar a pessoa de volta seria não valorizar-se enquanto aceitar a traição poderia ser estímulo para a pessoa fazer novamente, pois quem traiu uma, trai duas, três, quatro vezes e por ai vai.

No filme (IN)Fidelidade(Unfaithful, 2002, EUA) acontece um fato interessante. Uma mulher, casada e com um filho acaba “trombando” com um homem na rua que a ajuda e surge ai uma paixão sem medida com direito a sexo ardente e  olhares brilhantes. Temos a questão, ela traiu? Ahhh mas se ela era insatisfeita com o casamento. Então existe traição justificada, se o marido merecia então pode trair que não tem problema? Mas ela foi fiel na verdade, fiel ao coração, ao desejo. OK, mas e o marido? Agora e se de repente você transa com seu parceiro mas pensando em outro? É traição ou traição é somente o ato consumado porque afinal de contas fantasias e imaginação todos temos? São algumas reflexões interessantes.

Eu não entrarei no mérito do julgamento moral da questão, mas analise a situação como um todo, tenha sensibilidade para perceber se quem está ao seu lado realmente é alguém que vale a pena por todos os aspectos que você considera importante em um relacionamento e a partir disso, faça a sua escolha. No seu caso, vocês ficaram pouco tempo separados e confiança abalada não nos deixa mesmo a vontade,  então ou você encara esse relacionamento de forma que entenda que a confiança será construída com o tempo ou você se dá esse tempo para pensar e escolher com mais calma porque bom não será você estar com alguém sem conseguir dormir direito. a matemática da “traição” não é tão exata assim.

Até mais!!

Márcio Oliveira

[email protected]erebromasculino.com
Meu Blog: As Palavras

Tem pressa para receber sua resposta? Deseja atendimento personalizado e ao vivo? Assine um Plano VIP.

Siga o Cérebro Masculino nas redes sociais clicando AQUI e saiba instantaneamente quando o blog é atualizado.

Psicólogo, consultor de relacionamentos e quase Mestre pela USP-SP. Meio NERD, completo romântico, mas não abre mão de um intenso beijo na boca e um alinhamento entre coração, corpo e mente.

5 comentários No Traição. Há perdão?

  • e so que foi traido sabe como e nao sei nem oque dizer .

  • Gente.. eu acho que para alguém perdoar uma traição e voltar com a pessoa, ela é muito mas muitooo corajosa e forte. Eu não tenho essa capacidade, não sou evoluída rsrsrsr

  • Gente, se coloque no lugar do outro e veja como se sentiria se ao trair e se arrepender, não encontrasse o perdão da outra parte (…) Tudo é questão de se colocar no lugar da outra pessoa gente!

    Para traição há perdão sim, desde que seja detectado pelo menos uma pré disposição ao arrependimento!

    Falo sobre traição me meu livro…

  • Traição é difícil perdoar, porque se perde a confiança…

    E tapar o sol com a peneira não é aconselhável e nem sadio para a relação… Acho que o ideal seria vocês terem uma conversa franca… porque se você ir simplesmente ir empurrando com a barriga, só vai fazer piorar as coisas, e quando a tal conversa finalmente acontecer, talvez seja tarde demais para recuperar o relacionamento…
    Não é algo fácil para se resolver, vai depender de muitos fatores: o tipo de relação, a convivência e experiências que passaram juntos…

    E aí a gente bate naquela mesma tecla neh… o diálogo… os casais não dialogam… o relacionamento ta dando sinais de escassez e ninguém faz nd poxa… criam uma barreira… tem medo de conversar… é preciso perder esse medo… pq ninguém tem bola de cristal pra advinhar o que o outro ta sentindo…

    Depois dessa conversa, tenho certeza de que você fará a escolha certa… 😉

  • Traição..
    Realmente tema batido..discutido.. Eu sou totalmente monogâmica.. nao sei dividir nao.. e nao sou tolerante quanto á isso…Não mesmo..

    Quando temos um ‘compromisso’ com alguém temos que levar em conta algumas considerações… fiel sim ao seu sentimento interior em primeiro lugar..claro.. se vc nao esta satisfeito e têm dúvidas quanto à isso… nao esta sendo tao leal assim ao teu parceiro já…Verdade tmb que traímos em pensamento.. há diferença entre o ato consumado ou não? Na minha opinião sim…
    Quer trair? fique solteiro.. hj em dia tem rodízios de ‘carne’ em exposição no mercado..pra todos os gostos e tipos…com qualidade? aí ja não sei neh…
    quanto maior a oferta…de menos qualidade é o produto… Lei da oferta e procura…
    o produto tmb se torna mais ”baratinho”… e consumido por muitos tmb…
    Cada um tem o seu próprio jeito de ser fiel.. aos sentimentos e ao outro tmb…
    bjus

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.