Um pênis é um pênis!

Olá,

Conheci este blog somente hoje e achei interessante saber sua opinião sobre o dilema em que vivo. Tenho 27 anos, me casei muito nova e nesse casamento fiquei durante 9 longos anos. Durante 7 anos me dediquei única e exclusivamente a casa, aos filhos e ao marido que a cada dia se acabava no alcoolismo. Foi um casamento muito difícil!  Um dia, percebi que não queria mais viver aquela vida triste e resolvi dar uma mudada.

Entrei no mercado de trabalho com força total e me saí muito bem sendo alvo de elogios dos colegas de trabalho e de ciúmes do marido que para não “demontrá-lo” me ofendia e pedia pra eu abandonar o trabalho. Não dava ouvidos ao que ele dizia e comecei a me cuidar tanto fisicamente quanto psicologicamente quando saía com as amigas para um lanche após o trabalho ou uma cervejinha no fim de semana.

Aquilo para meu marido foi o fim da picada já que não tinha mais aquela mulher em casa o tempo todo como outrora. As brigas foram se intensificando e eu percebi que já não queria continuar naquele relacionamento. Abri o jogo a meu parceiro que reagiu agressivamente dizendo que nunca iria permitir que eu fosse embora.

A partir daquele dia minha vida parecia presa aquele homem que não amava mais. Todos os dias eu dizia que queria ir embora e ele sempre negando. Então pensei que se eu o traísse com homens na net em chats de sexo ele não admitiria e me mandaria embora.  Conheci vários homens e com eles transei virtualmente.

Meu marido descobriu e sua reação de início foi de múltilas agressões e perseguição a todos com quem me envolvia na net, mas depois de perceber que estava viciada me pasmou ao dizer que aceitaria a traição virtual, mas não me deixaria ir embora.

Levei por alguns meses essa situação até que me envolvi com um dos amantes virtuais. Comecei a gostar de verdade do meu amante decidi ir embora de vez. Me separei e agora estava livre para viver aquele novo amor. Mas há um porém, meu novo amor está em outro país, nunca nos conhecemos e ele me disse que viria embora para o Brasil, pois sua família é daqui. Fiquei muito feliz em saber que ele está vindo para finalmente nos conhecermos. Sempre admitíamos um ao outro que sentimos algo inexplicável e que precisava ser resolvido em loucas noites de amor e sexo.

Conversávamos todos os dias, trocávamos declarações de tesão e de carinho um pelo outro através da net. Mas o tempo foi passando e ele passou a entrar com menos freqüência na net e eu me entristecia com isso e desconfiava do que realmente ele dizia sentir por mim. Estava muito carente, sem sexo e sem contato com ele, até que um dia, conheci alguém com quem me envolvi sexualmente e fiquei mexida. Meu querido descobriu que eu o tinha traído e disse adeus. Foi o pior dia desse ano! O que eu queria na verdade era estar com ele e não me envolver com ninguém, mas ele não demonstrava tudo o que dizia sentir.

Bem, ficamos afastados por alguns meses. Eu transava com outro e pensava nele, mandava emails dizendo que precisava ao menos vê-lo para matar a saudade e ele não me respondia. Terminei aquele “casinho” e um dia por incrível que pareça meu amorzinho respondeu e disse que apesar de tudo ele acreditava que precisamos nos encontrar pessoalmente para entender o que sentimos um pelo outro.

Nem acreditei que novamente eu tinha a chance de estar com ele. Agora, estou aqui esperando ele vir embora e, enfim, o conhecer e beijá-lo loucamente matando meu desejo. Quase não nos falamos e ele diz que é devido ao trabalho e aos horários entre os países que varia em 5 horas. Estou ansiosa porque quero conhecer pessoalmente esse homem, mas  também tenho dúvidas.

Devo me lançar de corpo e alma a esse amor? Será que tudo que ele diz é verdade? Não seria arriscado eu acreditar em alguém que nunca vi em minha vida?


Olá J.,

Ficar em um casamento durante 9 anos e desses 7 dedicados à casa, filhos e marido sendo que  não é qualquer marido, mas um praticamente entregue ao vício é item digno de ser top em lista de pagamento de pecados de vidas anteriores. Não que você seja “a coitada”, mesmo porque esteve nesse relacionamento por escolha pessoal, mas passar tanto tempo assim diante de sofrimentos como esse é de se questionar qual mesmo é o seu propósito como mulher no mundo.

Ta aí uma boa reflexão a ser feita. Qual o seu propósito? Embora possa ser uma pergunta que remete a uma resposta objetiva e pareça algo do tipo entrevista de emprego, a resposta pode ser tão abrangente e subjetiva quanto o momento confuso e sem direcionamento que você está passando na vida pessoal.

Que ótimo que conseguiu se separar e tocar a vida adiante, ainda mais em termos profissionais que é algo difícil e que muitas mulheres, ou mesmo homens, tem dificuldade em lidar quando saem de um relacionamento tão duradouro. Bom, você demonstrou coragem à ir adiante, demonstrou determinação ao arranjar trabalho e fazê-lo de maneira positiva, mas qual a sua motivação? Estar com outro alguém ou realidade pessoal?

mda banner 2

Por mais que seu ex marido fosse ruim, parece-me que ele preenchia algum espaço na sua vida e buscar outras pessoas pode ser algo bom depois dessa fase ruim, aliás, anos ruins, mas pode ser também uma armadilha na medida em que você deposita ansiedade, expectativas altas(digo altas porque não estamos livre totalmente dessas expectativas) de ter a felicidade o amor e sexo do bom claro em uma outra pessoa que você mal conhece, a propósito, você não a conhece.

Já dizia aquela música: “Traição é traição / Romance é romance / Amor é amor / e um lance é um lance / Olha a sequencia do pente”, rs. Então, pensando na realidade VIRTUAL que você está vivendo, na verdade você tem o que com essa tal pessoa que você nem sabe quem é? Como é a pele? O cheiro, a cor, o gosto? Além das palavras isso também alimenta o ser humano, mas somente palavras fica algo muito fantasioso, não palpável entende?

Não sei bem se essa tal coisa inexplicável que vocês sentem precisa ser resolvida em loucas noites de amor e sexo, ainda mais sem saber como é a cara do fulano. Sem saber se ele conseguirá te proporcionar prazer como fica? Já pensou? E se ele for daqueles peludões com cheiro de borracharia que não lhe agrada? E se ele for daqueles que tem pênis grande, mas meio mole e que só de penetrar metade já te machuca e pra piorar ele não leva o jeito pra coisa porque acha que basta ter um desses e está tudo resolvido?

E se ele for daqueles que tem penis pequeno, firme, mas não consegue lhe dar prazer porque acha que basta estar duro que está tudo resolvido? E se ele transar com você e nem sequer lhe beija na boca sendo que pode ser algo muito prazeroso, você gosta, mas ele nem liga? E se ele for tão “xeroso” que enjoa? Coloco  isso porque para ter loucas noites de sexo no mínimo o cara tem que não só saber o que fazer com o que tem no meio das pernas, mas principalmente tem que ter a química, aquela sabe? Que só de pensar na pessoa lhe arrepia as costas e molha a calcinha?

Houve ai também um papo de que o seu “querido” descobriu que você o traiu com um casinho, mas como trair alguém que você nem conhece? E você fez e ficou mal por que? Já tinha feito mesmo. E outra, você chama o fulano de “amorzinho” e fala que quer matar seu desejo beijando-o loucamente. Está uma mistura e tanto ai hein!

Calma mulher, olha a “sequencia do pente”rs , porque as coisas podem fluir sim, com certeza. Como também pode ser uma furada e você perceber que é melhor mesmo ir à um barzinho, curtir com as amigas, dar umas risadas até cruzar com alguém bacana. Porque para os acontecimentos fluírem tem que ter certo ar de naturalidade, e nessa sua corrida louca de querer resolver amor, prazer, vontade e tudo junto ao mesmo tempo podem fazer com que você se afogue na própria saliva.

Até mais!!

Márcio Oliveira

[email protected]
Meu Blog: As Palavras

Tem pressa para receber sua resposta? Deseja atendimento personalizado e ao vivo? Assine um Plano VIP.

Siga o Cérebro Masculino nas redes sociais clicando AQUI e
saiba instantaneamente quando o blog é atualizado.

Psicólogo, consultor de relacionamentos e quase Mestre pela USP-SP. Meio NERD, completo romântico, mas não abre mão de um intenso beijo na boca e um alinhamento entre coração, corpo e mente.

4 comentários No Um pênis é um pênis!

  • O Márcio trabalha muito bem com as palavras! É um filho querido de Mercúrio… =)

  • Esses envolvimentos virtuais, na minha humilde opinião são muito fantasiosos, nunca se sabe o que realmente está sendo verdadeiro..é muita coragem depois da experiência que vivenciou com seu ex marido se entregar os sentimentos num relacionamento virtual…se a própria relação tão próxima vc já teve as complicações que teve…imagine com alguém tão longe..sabe se lá se ele não tem família..vários casos de amigas minhas que conheceram rapazes pela net, eram casados, noivos ou namoravam…homem todo mundo sabe que não fica só…imagine sendo uma relação virtual…eu não arriscaria meu sentimentos numa relação dessas não…cuidado “J” para não tá se iludindo e deixando de viver o que real de concreto apareça para vc….

    Seja feliz!!!

  • Eu einh….
    Bem complicadinho tudo..lendo isso eu penso que vc esta tentando mesmo preencher algo em sua vida e rápido..vc nao conhece mesmo o cara..Como disse o Marcio…nao sabe do ‘xero’ da pele..o gosto da boca… como ele te olha… como ele te toca ..se tem aquele toque que céus… só de encostar em vc… vc ja fica toda ”molinha’…e o principal nem se rola a Química..aquela mesmo..importantíssima…. a química..e o entrosamento entre uma ótima noite de amor com as conversas…as risadas.. e tudo mais.. vai que ele possa ser bom na cama mas um chato degalocha…um tosco…conversa que da sono…ou nem te dê prazer..
    sabe aquela transa que vc começa e ja pensa tomara qe termine logo… não demora horas… sabe.. que nem tem vontade que termine.. nada disso.. vc pensa…ahhh goza logo saco! Entao pense bem…conhece-lo seria bom ..vai ver tudo isso… e sentir…
    Agora sexo virtual… escapadinhas.. e tal… sei la viu.vc tem que achar o ponto de equilíbrio dentro de vc….e tome um rumo produtivo pra teu bem estar…

    Marcio… perfeito 🙂

  • Nossa colega… que história hein?!
    Posso estar errada, mas acho que essa sua “busca” tem um pouco a ver com esse seu casamento “frustrante” aí…
    Agora, você pergunta: “Será que tudo o que ele diz é verdade?” Como já foi dito em outro post aqui, sobre casos de internet, isso é uma faca de dois gumes… a internet possibilita e muito as mentiras…
    Se é arriscado? É… é arriscado… se fosse você eu iria com um pé atrás… ainda mais que pelo visto o corpo está falando mais alto do que o coração.
    Pense… vc vai se entregar pra alguém que vc nunca viu, nunca tocou… não sei, pra mim é muito estranho… pq acho que o tesão não deve vir primeiro… ele é complemento da paixão, do amor… e isso acontece com o tempo, com a convivência… dps de mtos olhares e beijos trocados…
    Veja bem, não te condeno… Vc quer? Vá em frente! Mas cuidado pra não se machucar (mais uma vez). Tenha em mente o que vc realmente quer… Suas expectativas estão muito altas e vc pode se decepcionar se isso não passar de uma noite…

    Ótimo post Márcio!

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.