Vou sim, Quero Sim, Posso Sim

Depois do estrondoso sucesso da música Vou não! Quero Não! Posso Não! (Minha Mulher não deixa não), milhares de mulheres começaram a postar em redes sociais e mensageiros instantâneos a frase:  “Vou sim, Quero Sim, Posso Sim”. Foi criada uma música e uma comunidade da mesma, que conta com mais de 50 mil membros.

A música fala que querem ir pra farra, beber, fumar, azarar homens, que não querem compromisso nem nada sério com ninguém, apenas festa. Ok, tudo bem. Se é isso que querem, sem problemas. No entanto, grande parte das mulheres que entram nessa comunidade ou falam isso, estão apenas fingindo serem algo que não são ou então tentando esconder a dor que sentem pelo término de um relacionamento e mostrar que estão completamente felizes nessa vida de solteiras.

O fato é: quem é realmente feliz não precisa sair mostrando por aí. Claro que queremos compartilhar alegrias, mas quem está bem consigo mesmo não sai falando 3x por dia no orkut, facebook  nick do msn que o que mais quer é farra, festa e que a vida é extremamente boa, porque sexta feira está aí, que tal night foi perfeita ou que está de ressaca. Eu sou muito feliz e aproveito o momento, sendo solteiro ou tendo namorada. Sigo o que escrevi aqui: https://cerebromasculino.com/2010/06/10/aproveitando-o-momento/. Também não saio gritando ao mundo “MINHA NOSSA, COMO SOU FELIZ!”. Mas pelas minhas atitudes, todo mundo sabe o quanto sou. É assim que uma pessoa feliz de verdade age. Sem provar nada pra ninguém.

Fora que querendo ou não, vivemos numa sociedade um pouco machista ainda e a pessoa do sexo feminino que só quer farra pode ser considerada uma “mulher da vida” por muitos. Imagina o que é quem acha isso bonito e sai falando que é assim? O mais engraçado é que as que realmente são mais liberais não saem espalhando. O que é lógico, porque não faz sentido ter fama de algo que é “ruim”, certo? O que não entendo é a quantidade de “certinhas”  que querem essa fama. Eu já namorei duas que todo mundo  jurava que eram da farra total antes de conhecer pelo modo que se vestiam, fotos em redes sociais e modo de falar. Quando vi, tinham ficado com pouquíssimas pessoas na vida e ainda eram virgens, mesmo com quase 20 anos. Realmente não entendo isso. E ainda depois reclamam que os homens não querem nada, apenas farra. Lógico, quem vai querer algo com uma mulher que só quer festa?


mda banner 2

Qual o sentido de querer se ter uma imagem do que você não é? Bem, se você for uma cantora pop eu entendo que é para ganhar fama e dinheiro, mas e uma pessoa comum? O que ganha com isso? Não há motivo para se envergonhar por ser mais reservada, ter mais princípios e não ser da farra nem trair (como parece ser a tendência atual). Ninguém precisa se adaptar ao mundo, mas sim criar um do modo que você quer, mesmo que seja o seu mundo.

Na verdade sou a favor de não expor nem felicidade nem tristeza publicamente. Acredito que os sentimentos devam ser partilhados apenas com pessoas próximas e que confiamos ou qualquer espécie de arte. Em outros casos, melhor guardar pra você,  e deixar suas atitudes demonstrarem quem você é e o que sente, sem mal entendidos.

Sigam nosso twitter: @cerebromasc

Um amigo que fala a realidade na cara, sem mimimi ou enrolação. Conta a mais pura e simples verdade, doa a quem doer.

13 comentários No Vou sim, Quero Sim, Posso Sim

  • Lourdes… é muito bom ser apaixonada assim pela vida…também gosto muito de viajar e ir ao teatro, cinema, comer uma boa fatia de pizza com meu filho (quando ele topa é lógico heheheh) Aprendi que a feliciade é aproveitar cada instante e não ficar achando que ela é para sempre… tem de tudo nessa vida né…momentos bons e ruins …. o negócio é viver cada momento da melhor forma possível.
    beijuss da sara 😀
    comentário nota 10 😉

  • Oi Sara,sou apaixonada pela vida, pelos meus filhos, pela minha profissão, tento viver intensamente cada minuto como se fosse o último, trabalho muito, saio quase todos os finais de semana com amigos, viajo sempre que posso…Talvez esteja descontando o que passei nun relacionamento de 13 anos, onde era repreendida,reprimida e logicamente deprimida, não podia nada, não me sentia uma mulher e sim uma propriedade, consegui me libertar de alguem que me fazia muito mal muito mal mesmo. Hoje conquistei minha independencia financeira e alcancei voos maiores do que imaginava… Os que me conhecem dizem que sou outra mulher, bonita, inteligente e poderosa…EU POSSO SIM…EU QUERO SIM…EU VOU SIM…Muito feliz, mas sempre com os pés no chão! Abraços

  • Acho que tem é um trabalho incrível para convencer os outros, ou pior convencer a si mesmo, que é o mais provável.
    Xô baratas hehehehehe 😉

  • Lígiah Alves

    Mirna é isso mesmo originalidade e autenticidade!
    Sara me achei corajosa pq quase matei uma barata esses dias (quase pq quando ela se mexeu saí correndo e gritei meu pai…hahaha).Mas essa galera incrivelmente feliz me dá pavor,eles não tem nenhum probleminha,nenhum desamor,nem uma unha quebrada,nenhuma vontade de xingar o chefe,nenhum cartão de crédito estourado…rs (me sinto uma chata pq tenho quase todos os itens acima..rs)
    Deve ser chato demais viver CONSNTANTEMENTE,INCRIVELMENTE feliz 24hs não?!Ou pelo menos tentando convencer os outros de que é/ou esta feliz!

    Beijinhos 😉

  • As pessoas muito felizes me deixam com um pé atras também.
    Mas nem chegam perto do medo que sinto das baratas heheheh 😉

  • É isso aí Lígia, eu também penso assim, cada um deve ser autêntico e fazer coisas que realmente gosta! Independentemente se os outros vão gostar ou não!

  • Lígiah…Ai…baratas!!!!!
    Me dão arrepio 😉

  • Lígiah Alves

    Concordo com a Sara que nós mulheres não podemos nos igualar aos homens em alguns aspectos comportamentais.Algumas pessoas me acham esquisita pois só saio seja pra balada,ou outro lugar quando eu quero,não pra mostrar pra alguém que eu tbm posso ou que “eu fui”.E eu gosto de ser assim;na minha.Mas conheço meninas que são felizes indo pra balada de segunda a segunda,e não por alguém ou pra mostrar que pode,mas sim porque gostam.E eu não as recrimino por isso.Pra mim o que vale é a felicidade,sendo em uma balada,ou em casa lendo um livro ou entao praticando o “nadismo”.rs
    Eu tenho muito medo de baratas e outros insetos pesonhentos,mas nada me dá mais pavor do que pessoas super,hiper,mega felizes,muito felizes,24hs felizes!!!!

    Beijinhos 😉

  • Thais…
    Estamos aqui para poder conhecer vocês melhor também, como sei que também curte escrever que tal mandar algo para o ESPAÇO DA LEITORA que anda muito abandonado.
    beijuss :B

  • é isso ai!!!
    Escreva sempre Sara
    Através das suas palavras mostram realmente como você é!!!!
    A sua douçura de ser que encantam a pessoas ao seu redor
    te adorooooooooooooo!!!!

  • Concordo plenamente quando você diz que quem é feliz de verdade não tem necessidade de mostrar! É assim que eu ajo e que sempre agi! Tanto que só entro no meu orkut para tentar encontrar alguma amiga que por algum motivo perdi o telefone. Não vejo motivo em postar meus momentos para todo mundo ver como é minha vida e como sou feliz!
    E ser autêntica(o) e se livrar de rótulos é sempre a melhor coisa a fazer, mas só consegue quem tem uma boa auto-estima.

  • Depois de tudo que ouvi e li neste post…
    Vou sim continuar sendo como sempre fui, pois afinal de contas acredito que uma mulher não pode se igualar aos homens em certos aspectos comportamentais.
    Quero sim poder caminhar e sentir orgulho do que me tornei, sem precisar exagerar e chamar atenção para as coisas que não acredito.
    Posso sim ser feliz mesmo são sendo como a grande maioria esmagadora.
    Tenho que concordar com o doutor que quem realmente é feliz pouco comenta, na verdade a felicidade não é para ser mostrada, a felicidade é para ser vivida, e quem tem a coragem de dividir com outra pessoas momentos assim não precisa estar exposto nas multidões.
    beijuss da sara 😀

Deixe uma resposta:

Your email address will not be published.