Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Inteligencia Erotica

A psicóloga belga Esther Perel,especialista em casais e sexualidade, autora do livro Sexo no Cativeiro (Ed. Objetiva), explica que uma relação a longo prazo embute uma contradição básica: liberdade e compromisso.

Nós queremos compromisso, fidelidade, cumplicidade… porém, nos esquecemos que não tem como o tempo não amornar, senão, esfriar, a relação.

Chega um momento fatídico que um incomoda o espaço do outro, e se antes era bonitinho o ciúmes dele em relação às suas amigas, anos mais tarde é insuportável não poder sair com elas porque você permitiu que ele a controlasse, pior se os anos passaram e você acabou sem amigas…

O mesmo se dá com o sexo oposto: se enquanto namoravam era fácil omitir, driblar as desconfianças e dar as escapadas com os amigos, depois de casados a história muda porque ela já se sente dona de você, por isso você é obrigado a dar satisfação de tudo, pior, obedecê-la!

Você está se identificando com o tema pelo fato do seu relacionamento estar esfriando, as brigas a cada dia aumentando e você não quer que isso aconteça? Primeiramente será preciso mudar o pensamento retrógrado, embutido em nós pelas gerações anteriores a nossa.

Leia algumas dicas práticas e leve a inteligência erótica para seu relacionamento:

* Não deixe os problemas de família, com as contas, com o trabalho ou com a falta dele, atrapalharem o apetite sexual. É necessário ter a consciência de que uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Se por conta de todos problemas você perder o desejo por transar, estará criando mais um problema, então aproveite as horas de sexo para relaxar. É comprovado que ele é um ótimo sossega-leão, e com certeza enfrentará a vida com mais leveza;

* A idéia de que o sexo deve ser espontâneo acaba com a iniciativa de muitos casais. O que precisa é ser intencional, portanto, se pretende viver uma noite excitante, não espere isso depois da novela das nove: seduza o o dia todo, deixe ele encontrar algum bilhetinho na carteira, esqueça uma calcinha no banco passageiro, ou envie SMS com frases picantes, ou quem sabe uma foto sugestiva;

* Nivele a relação, ou seja, exija que a satisfação seja recíproca. O que mais os relacionamentos a longo prazo pecam (e eu já ouvi muito isso), é de que os dois aceitam a ‘merda’ que o sexo está, ambos não reclamam um ao outro, mas reclamam aos amigos – o que é bem pior!! Acho um absurdo o cara querer receber sexo oral mas ter nojo de fazer… me poupe né. Como eu disse na postagem de sábado: SEXO É PARCERIA!

* Aprenda a gostar do seu corpo! Segundo a psicólogo Regina Navarro, “se você não gosta do próprio corpo, como vai convidar alguém para desfrutá-lo junto com você?” É você que transmite sensualidade, a erótica pé você quem desperta no outro, independente do seu tamanho e peso. Já conversamos a respeito de que eles gostam de uma gordurinha extra!!! Se ele lhe conheceu assim, porque encanar depois de tanto tempo? Agora, se quando iniciaram a relação você não era assim e isso lhe incomoda, faça-me o favor de sair do papel de vítima, criar vergonha na cara de além de exercícios, passar um esparadrapo na boca!;

* Somos diferentes e temos nossas individualidades, então é essencial respeitar o espaço e o tempo do outro. A monogamia traz a idéia de que com o casamento nos tornamos um só, e isso é assustador porque o casal se tornar um, a longo prazo, é ambos perderem a individualidade, e para um casamento/relação dar certo, ambos precisam respeitar isso. Se você acha que não precisa do seu momento, está mais que na hora de repensar seus valores;

RESUMINDO, devemos compreender e respeitar o espaço do outro, e em segundo lugar, alimentar o desejocom mistério e curiosidade – o que explica muito porque a maioria dos casais que procuram por produtos eróticos, possuem uma relação estável e duradoura.

 

As duas psicólogas experts no assunto afirmam que o mito do amor romântico e eterno é apontado como fonte de frustrações e desentendimentos. Nesta visão idealizada, acreditamos se a relação não vai bem, os problemas refletem na cama, e a gente acha que não existe mais amor…Será?

Como divorciada sou suspeita por ser a favor da liberdade sexual feminina, mas por outro lado sou super a favor do casamento mas ciente que hoje os casais não se toleram como antigamente.

Assistindo um documentário a respeito, vi relatos de senhoras que foram um dias submissas (esta era a única opção da mulher) mas que na velhice não se arrependeram, pois se fosse nos dias modernos, não teriam envelhecido com o amor de suas vidas.

Será que poderíamos ‘em partes’ nos inspirarmos na sabedoria dos antigos?

Falta de tesão, da paixão inicial, ou desejo por outro (a) não quer dizer que o amor morreu, muito pelo contrário. Se superamos os problemas, aprendermos a dialogar e a ouvir, perceberemos que o que vence e resta é  o amor.

Antes de jogarmos ao alto anos, ou uma vida inteira, que tal refletirmos sobre nossas posturas e mudarmos algumas atitudes? Ao menos tente colocar em prática as dicas acima. Quando tentamos todas as opções, e nada dá certo, então podemos tranquilamente ir para o plano B.

Quem gostou das dicas e quiser saber mais, vale a pena ler os livros citados das duas autoras.

Para os que não saberão lidar sozinhos com o problema, vale buscar ajuda de um profissional!

 

Regina Navarro

 

Boa sorte… no amor e na CAMA!!!

 

Perguntas e sugestões: [email protected]

O que achou do artigo?

comentários

Tati Daniel

Mulher bombril, mãetorista, consultora sensual e graduanda em psicologia

Receba DICAS EXCLUSIVAS por e-mail

Digite seu e-mail acima e receba na hora dicas para entender mais sobre os homens

Deixe seu comentário

    A verdade é uma só vc casa com um príncipe e depois de meses anos depende ele vira um sapo é a mais pura verdade.
    Um reclama do outro e ninguém mais se entende . Mas não sei quem muda primeiro mas que existe esta mudança já está comprovado, tenho do das mulheres que de namoradas passam para o papel de mães aí o bixo pega, os homens tipos maridos pulam fora do relacionamento e vão querer viver como solteiros novamente, até as amigas novinhas da filha resolvem querer paquerar escondido vê se pode uma mulher conviver com isto é dizer tudo em nome do amor pode parar eu prefiro ser machorra do que suportar isto kkk vamos ser sinceros o tempo é outro então bem vindo aos novos tempos direitos iguais na relação estes homens vão ter que se adequar , lavar louça, colocar roupa na maquina de lavar, buscar as crianças onde ela estiverem agradar a sogra pq caso contrário vão ser chamado de cor no manso pq aceita que dói menos uma mulher revoltada com estes homens que querem se dar bem em uma relação fazendo a mulher de escrava, não só na relação em si mas na cama também vão se enxergar seus bandos de folgados vão ficar sempre sozinhos ou mendigando um carinho de qualquer mulher que encontram depois nas baladas os verdadeiros homens que agradecem pq estes sempre terá uma verdadeira companheira ao seu lado, pq as pessoas colhem o que plantam nesta vida.

    ótimo post Tati…

PEGUE-O NA MENTIRA

Descubra quando um homem está mentindo pra você! Digite seu e-mail abaixo e receba um VÍDEO GRÁTIS te contando todos os segredos.